Você pode viver sozinho?

‘A pessoa humana tem necessidade de vida social, ou seja, de se relacionar, isto é uma exigência de sua natureza”. (Cat. 1879)

Todos nós fomos chamados para um único fim que é Deus. Há uma certa semelhança entre a união da Trindade e a fraternidade que nós, homens devemos estabelecer entre nós, na verdade e no amor. Não há como separarmos o amor a Deus do amor ao próximo. Se caso pudéssemos fazer isto, estaríamos indo completamente contra o que está na Palavra de Deus. Quando dialogamos com os irmãos, desenvolvemos as virtudes em nós, são desenvolvidas. Fomos criados por Deus para nos relacionarmos.’ O eu jamais saberá quem é sem a presença de um tu. Você sabia que somente podemos nos descobrir como únicos, porque existem os outros?

Vivemos convivendo, ou seja, nos relacionando com os outros. É exatamente aqui que se encontra todo segredo de sermos felizes ou infelizes. De nos realizarmos como pessoa, ou não.

O nosso maior desafio hoje, como cristãos, é construirmos vínculos que sejam resistentes e duradouros. Você sabe porquê? Infelizmente o amor não encontra condições para desenvolver-se. Por isso, afastamo-nos uns dos outros, não permitindo de forma alguma que as pessoas entrem em nossa vida. Não damos a menor possibilidade de aproximação. Criamos entre nós e os outros um imenso abismo e não estamos nem um pouco interessados em construirmos uma ponte. Permitimos que a palavra ódio faça parte do nosso vocabulário. Todos os dias milhares de pessoas morrem por causa do ódio, aqui podemos listar uma série de coisas: violência, guerra, fome…

A sociedade em que vivemos é extremamente competitiva e negociante, o outro é uma grande ameaça. Tornamo-nos escravos do medo, da solidão, da desconfiança, do ódio, da ganância, enfim, transformamo-nos numa ilha. Não entramos na vida de ninguém e conseqüentemente ninguém entra na minha. Pare um pouco e responda, você é capaz de viver sozinho?

Necessitamos construir uma ponte, pois não somos uma ilha. Precisamos reencontrar o que nos faz felizes. É nosso dever resgatar o outro como imagem e semelhança de Deus, como pessoa digna. Resgatar o amor, valorizando a diversidade que somos.

Comunidade Shalom

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.