dicas

Três cuidados para não perder a produtividade no fim do ano

Dicas para não perder a produtividade

As festas de fim de ano vão chegando, fim de aulas, fim de ciclos, férias para alguns, filhos em casa para outros, mudanças no trabalho, Natal, desejo de um novo tempo para o ano que se inicia. Quantas coisas, não é mesmo? Para muitos, as várias atividades para terminar o ano parecem não ter fim: muitas rotinas, necessidades, coisas por fazer, prazos que vão vencendo. Porém, muitas vezes, tomamos um susto ao perceber que, de repente, já chegou o fim do ano. Com esse susto, podemos nos questionar: como fazer para não perder o foco e a produtividade e conseguir realizar tudo o que precisamos até dia 31 de dezembro?

Três cuidados para não perder a produtividade no fim do ano

Foto ilustrativa: Andréia Britta/cancaonova.com

Uma forma prática é fazer uma divisão em três importantes pontos a serem considerados e revisados por cada um de nós:

Como usar o tempo?

Um dia tem 24 horas e uma hora tem 60 minutos. Não temos dias maiores nem menores. O que muda é a forma como organizamos nossas tarefas ao longo do dia. Muitas vezes, queixamo-nos de cansaço por trabalhar horas e mais horas. Mas será que essas horas estão sendo bem aproveitadas? Quais rotinas estabelecemos para ver e-mails, conversar com as pessoas, parar efetivamente e sem distrações para resolver uma tarefa? Você é daquelas pessoas que se distraem facilmente? Se sim, comece a desabilitar os avisos sonoros de redes sociais, de mensagens do celular e outros. Silencie os milhares grupos do WhatsApp e, inclusive, selecione os que você deseja fazer parte. Assim, perceberá quanto tempo será economizado para as tarefas que realmente necessitam de tempo. Essa atitude muda efetivamente seu dia. Experimente fazer!

Se você tem muita energia e foco, mas não sabe administrar seu tempo, acabará dedicando muitas horas às tarefas erradas e não vai conseguir muitas coisas. Se você não sabe para onde vai, qualquer direção serve. Faça uma lista de tarefas que possui, separe aquelas urgentes, as não-urgentes, as que precisam ser feitas imediatamente, as que podem esperar, aquelas que outra pessoa pode fazer por você.

Ao que damos atenção?

Você é capaz de dedicar atenção ao que faz? Tarefa por tarefa, meta por meta, sem desviar? Quer um exemplo? Quando almoçamos, lendo e-mails ou vendo mensagens de WhatsApp, fazemos as três coisas de uma forma ruim, ou seja, não conseguimos perceber o que nem como respondemos as mensagens. Alguma coisa na atenção sempre falha.

Tire as coisas que atrapalham seu trabalho, limpe sua mesa de trabalho, separe as coisas que vai usar para aquela tarefa. Tudo isso ajudará sua atenção estar mais direcionada. Isso vale também para outros ambientes: por vezes, precisamos, efetivamente, limpar nossos armários, pastas, ambientes, para que tudo possa correr bem.

Leia mais:
::Criatividade: habilidade natural ou fruto do esforço?
::O que fazer com os sonhos que não deram certo?
::Como identificar se sou uma pessoa narcisista?
::Estimule sua confiança e a fé na luta contra a ansiedade

Como você mantém seus níveis de energia?

Energia significa disposição. Para manter a boa disposição, é importante avaliar como está seu ciclo de sono, sua alimentação, atividade física e como você está direcionando sua energia disponível. Por vezes, preocupamo-nos demais com algo desnecessário. Nossa revisão de hábitos passa também por avaliar e tomar novas decisões com relação a como aplicamos nossa energia.

Nossa produtividade poderá ser melhorada, e muito, se pararmos para revisar algumas formas de conduzir nossas atividades e demandas. Não deseje um dia maior: este tipo de pensamento só lhe trará mais ansiedade e dificuldade para concentrar-se naquilo que precisa fazer. Adote uma nova postura de vida; certamente, você terá uma melhor produtividade em tudo o que precisa fazer e ser nos ambientes em que vive.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.