7 cartas

Livro do Apocalipse: A carta ao anjo da Igreja de Tiatira

A quarta carta é dirigida à comunidade cristã de Tiatira (Apocalipse 2,18-29)

Eis o texto a seguir: “Ao anjo da igreja de Tiatira escreve: ‘Eis o que diz o Filho de Deus, que tem os olhos como chamas de fogo e os pés semelhantes ao fino bronze. 19 Conheço tuas obras, teu amor, tua fidelidade, tua generosidade, tua paciência e persistência; e as tuas últimas obras, que excedem as primeiras. 20 Mas tenho contra ti que permites a Jezabel, mulher que se diz profetisa, seduzir meus servos e ensinar-lhes a praticar imundícies e comer carne imolada aos ídolos. 21 Eu lhe dei tempo para arrepender-se, mas não quer arrepender-se de suas imundícies.

Livro do Apocalipse: A carta ao anjo da Igreja de Tiatira

Foto ilustrativa: Wesley Almeida/cancaonova.com

22 Desta vez a lançarei num leito, e com ela os cúmplices de seus adultérios para aí sofrerem muito, se não se arrependerem das suas obras. 23 Farei perecer pela peste os seus filhos, e todas as igrejas hão de saber que eu sou aquele que sonda os rins e os corações, porque darei a cada um de vós segundo as suas obras. 24 A vós, porém, e aos demais de Tiatira que não seguis esta doutrina e não conheceis (como dizem) as profundezas de Satanás, não imporei outro fardo. 25 Mas guardai o que tendes até que eu venha.

26 Então ao vencedor, ao que praticar minhas obras até o fim, dar-lhe-ei poder sobre as nações pagãs. 27 Ele as regerá com cetro de ferro, como se quebra um vaso de argila, 28 assim como eu mesmo recebi o poder de meu Pai; e dar-lhe-ei a Estrela da manhã. 29 Quem tiver ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”.

Idolatria

O problema da Igreja de Tiatira é o da idolatria. Essa cidade tinha um centro de artesanato, conhecido pelo comércio da púrpura (Atos 16,14), das cerâmicas e, sobretudo, pelo processamento do bronze e do zinco. O santuário dessa cidade era dedicado à sibila de Samo. As sibilas, para a mitologia grega, eram mulheres possuídas por um deus, que profetizavam através de poesias. Por isso, as pessoas do lugar tinham interesse pelas ciências ocultas. A mensagem de João contém dicas às características dessa cidade.

Jesus aparece com olhos que “têm como chamas de fogo” e que olham para o futuro de uma maneira bem diferente daquela das sibilas. E o mesmo Jesus tem “os pés semelhantes ao fino bronze”. Trata-se de uma alusão ao fogo purificador que irá destruir tudo o que se opõe a Cristo. Essa comunidade merece ser elogiada com as seguintes palavras:

“Conheço tuas obras, teu amor, tua fidelidade, tua generosidade, tua paciência e persistência; e as tuas últimas obras, que excedem as primeiras”. Ressalta-se, pois, aqui até um progresso na vida cristã dessa comunidade. Mas da mesma forma que Jezabel, a filha pagã do rei de Tiro, induziu à idolatria Acab, rei de Israel (1 Reis 21,25), assim também, na comunidade de Tiatira, agem forças adversas e especialmente uma doutrina que se apresenta como se,fosse divina, através de rituais misteriosos, mas que, na realidade, desvia os cristãos para a idolatria, que corresponde a um adultério espiritual. Mas na comunidade há doenças e casos de morte entre aqueles que seguem esta doutrina, manifestando, assim, sua origem diabólica.

O “novo dia”

Desse fato, as Igrejas poderão deduzir que Deus não se deixa enganar, mas é “aquele que sonda os rins e os corações” e julga. Quanto àqueles que “não seguem esta doutrina e não conhecem as profundezas de Satanás”, Jesus pede apenas que permaneçam com seu comportamento reto. E então, aquele que não se dobrou diante do paganismo conseguirá “poder” sobre os pagãos, em Cristo e com Cristo. Este julgará os povos, “com cetro de ferro, como se quebra um vaso de argila”, no Juízo Final. Assim a palavra do Salmo 2, que fala do Messias, é aplicada, também, aos cristãos.

Leia mais:
::Livro do Apocalipse: esta é a revelação de Jesus Cristo
::Livro de Apocalipse: a carta ao anjo da Igreja de Éfeso
::Livro do Apocalipse: A carta ao anjo da Igreja de Pérgamo
::Livro do Apocalipse: A carta ao anjo da Igreja de Esmirna

De fato, lemos neste Salmo: “Tu (Messias) governarás as nações com cetro de ferro, tu as quebrarás como potes de argila” (v. 9). Cristo é também “a Estrela da manhã” (Ap. 22,16). A promessa da vitória significa, pois, a participação ao poder de Cristo vitorioso. Para nós, a “estrela da manhã” é planeta Vênus, que anuncia o novo dia. E Cristo, desde a manhã da Ressurreição, anuncia o “novo dia” no qual ressuscitaremos junto com Ele.


Lino Rampazzo

Doutor em Teologia pela Pontificia Università Lateranense (Roma), Lino Rampazzo é professor e pesquisador no Programa de Mestrado em Direito do Centro Unisal – U.E. de Lorena (SP) – e coordenador do Curso de Teologia da Faculdade Canção Nova, Cachoeira Paulista (SP).

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.