O valor de uma família

A instituição mais importante do mundo é a família. Para que este mundo seja reconstruído será preciso em primeiro lugar, reconstruir as famílias. Por isso, jovem, você que um dia formará uma família, precisa saber a sua importância.

O nosso Papa João Paulo II chamou a família de “Santuário da vida” (CF 11). Santuário quer dizer “lugar sagrado”. É ali que a vida humana surge como que de uma nascente sagrada, onde ela é cultivada e formada. A família é o escudo da vida. Sem ela a vida sofre. Ela é a base da sociedade.

Quando Deus desejou criar o homem e a mulher, Ele os quis em família. A família no plano de Deus é uma imagem da comunhão do Pai, do Filho e do Espírito Santo e a sua atividade de criar e educar os filhos é o reflexo da obra criadora de Deus. Desde que existe a humanidade, existe a família e ninguém jamais pôde ou poderá destruí-la, pelo fato de que ela foi instituída por Deus. Não foi um papa, teólogo ou sociólogo que inventou a família, foi o próprio Deus. Logo, ela é essencial para a felicidade do homem. “Ela é a célula originária da vida social, é a sociedade natural da vida”. (CIC 2207)

Quem não experimentou o amor no seio do lar, terá dificuldade para conhecê-lo fora dele. A família é a comunidade onde, desde a infância, cada um aprende os valores morais, começa a honrar a Deus e a fazer uso correto de sua liberdade. A vida em família nos ensina a viver em sociedade. Este é o desígnio de Deus para o homem e para a mulher, juntos, em família: “crescer”, “multiplicar”, “encher a terra”, “submetê-la”.

Daí, podemos ver, que sem o matrimônio forte e santo, não é possível termos uma família forte, segundo o desejo do coração de Deus. Se destruirmos uma família jovem, destruiremos a sociedade. Você pode perceber cada vez mais claramente, que os sofrimentos das crianças, dos jovens, dos adultos e dos velhos têm origem na destruição dos lares.

Quando o Filho de Deus desceu do Céu para salvar o homem, ao assumir a natureza humana, quis nascer numa família. Já que Ele não poderia ter um pai natural na terra, adotou José como pai legal: “Não é este o filho do carpinteiro?” (Mt 13,55) Com sua presença na família, Ele consagrou todas as famílias. Conta-nos São Lucas que após Jesus ter sido encontrado no Templo, eles voltaram para Nazaré, e ” e Ele lhes era submisso” (cf. Lc 2,51)

É muito significativo ainda, que “o primeiro milagre” de Jesus tenha sido realizado nas bodas de Caná (Jo 2), onde nascia uma família. Tudo isso mostra a importância da família para Deus.

Muitos crescem sem o calor amoroso do pai e da mãe, carregando consigo essa carência afetiva para sempre.

Nas Casas de Recuperação de drogados é fácil chegar à conclusão que, a maioria que está ali é fruto de uma família destruída ou mal vivida. O jovem não suporta viver em uma família na qual não haja um clima de paz e de bondade. Muitas vezes, ele não gosta do seu lar e vai procurar na rua o seu refúgio. E aí pode começar uma triste história de drogas, roubos…

Saiba que você amanhã, mais cedo do que imagina, será um pai ou uma mãe. Não permita que os seus filhos nasçam e cresçam num ambiente amargo para eles; será a pior herança que você poderá lhes deixar. Por isso, prepare-se para ser um pai ou uma mãe de verdade, capaz de ser um exemplo de vida para os seus filhos.

Livro: Jovem, levanta-te!


Felipe Aquino

Professor Felipe Aquino é viuvo, pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova. Página do professor: www.cleofas.com.br Twitter: @pfelipeaquino

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.