Comportamento

Marcha à ré

O fato é verdadeiro e fez-me pensar sobre a importância vital de ter flexibilidade para chegar ao sucesso.

Houve um tempo na minha vida em que, toda quinta-feira, lá pelas nove da noite, eu tomava a rodovia por uns setenta quilômetros até uma emissora de TV onde apresentava um programa ao vivo. Naquele dia, não foi diferente. Junto comigo ia um amigo. Conversávamos animadamente. Chovia, mas tínhamos tempo de sobra, pois o percurso poderia ser feito tranquilamente em 45 minutos. Quando chegamos à altura da cidade de Aparecida (SP), bem em frente à Basílica Nova, a rodovia Dutra simplesmente parou. Chovia mais forte. Esperamos uns dez minutos achando que era coisa rápida. Nada mudou. O relógio continuava. Parecia que, de repente, o tempo começava a andar mais rápido. Eram 21h30. Ainda tínhamos uma hora.


Assista: Há um tempo certo para cada coisa

 


Liguei para a produção do programa, explicando o problema. Rapidamente eram 21h45. O trânsito na Dutra continuava completamente imóvel. Chovia ainda mais. Não havia como avançar. Olhei para o lado e percebi que havia um pequeno espaço entre caminhões. Dei marcha à ré e tentei passar por ali. Consegui. Alcancei o acostamento, onde encontrei um retorno.

 

Meu amigo estranhou, pois a sensação era de que estávamos voltando. De fato tivemos que retornar para retomar o caminho por dentro da cidade de Aparecida. Passei por Guaratinguetá e retomei a Dutra, totalmente livre. Exatamente às 22h30, cheguei a Cachoeira Paulista e entrei imediatamente para o programa, ao vivo.

Tirei a seguinte lição. Na vida é assim. Queremos sempre ir em frente. Nunca queremos dar marcha à ré. Por isso, quando a vida para e aparecem obstáculos intransponíveis ficamos estressados e tristes. A solução para avançar pode ser justamente retroceder. Isso pode acontecer no casamento, na educação dos filhos, na vida profissional, na escola, nos projetos.

Algumas vezes, desistir é a maneira mais sábia de insistir. Lembrei o fato de algumas mulheres que não conseguem engravidar de jeito nenhum. Depois de muitos anos tentando, desistem e resolvem adotar. No mês seguinte estão grávidas. Existe nisso uma profunda lição de sabedoria.

No dia seguinte, recebi muitas mensagens pela Internet cumprimentando-me pela importante lição da marcha à ré. Uma delas deixou-me especialmente comovido. Um jovem estava pronto para se suicidar e assistia à televisão, quando ouviu a minha história. Colocou a mão na consciência e pensou: “É isso mesmo… quero tirar a minha vida, porque não faz mais sentido ir em frente. Preciso desistir de tudo e aceitar os meus fracassos. Preciso dar marcha à ré”.

Aquela Dutra parada salvou a vida do jovem.

(Extraído do livro “Primeiro passo para o sucesso”)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.