Minha identidade escondida com Jesus

Muitos de nós teriam uma certa dificuldade em responder a seguinte questão, caso fossemos questionados por alguém:

‘ Quem é você ?’

Teríamos dificuldade em responder a essa pessoa, pois muitas vezes não sabemos responder essa questão para nós mesmos.

Quem sou eu? Talvez muitos façam essa pergunta no seu dia a dia, em suas tribulações e até mesmo em suas orações. Como São Francisco, que ficava dias e noites em oração na porciúncula apenas repetindo: ”Quem sou eu? Quem sou eu?…” Em sua biografia não existe relato de que ele tenha obtido resposta para sua indagação, mas acredito que ele não precisou de resposta, pois o próprio Cristo de revelou em Francisco pelas suas chagas, fazendo dele e nele o Cristo pobre e crucificado em dores.

Será que não nos falta também esse despojar e esse abandono de Francisco, para obtermos nossa resposta tão procurada? Quantas vezes sentimos nosso coração pulsar por esses questionamentos de quem sou eu, de onde vim ou para onde vou? Quantos não pensam em dar fim a sua vida, ou quantos infelizmente já não deram fim a sua vida por não conseguir responder para si mesmo essas questões?

Será que não devemos, como diz Santo Inácio de Loiola, encontrarmos conosco mesmo para aproximarmos do conhecimento de Deus? Quantas vezes procuramos nos aproximar de nós mesmos. Quantas vezes lembramos mais dos problemas que nos rodeiam do que de nós mesmos? Lembramos que temos que acordar cedo para trabalhar, mas não lembramos que devemos dormir cedo para descansar. Lembramos do horário de entrar no trabalho, mas iginoramos o horário que devemos sair. Invertemos os valores de nossas vidas. Será que nos reiventamos? Em que o homem se deixou transformar por si mesmo? Quando vamos descobrir quem somos se continuarmos caminhando assim, a esmo?

Vou mais além. Se nós não nos permitirmos descobrir, nunca poderemos descobrir a Trindade em nós!

Quem sou eu? Se a humanidade fizesse essa pergunta a si mesma a cada amanhecer, veria que tal questionamento de tão fácil de ser respondido passou a ser um grande mistério, já que essa mesma humanidade ao se fechar dentro de si mesma, esqueceu-se de si, de tudo, de todos, esqueceu-se da essência, esqueceu-se de Deus.

Perdemos nossa identidade como pessoa nesse mundo atribulado, nós não mais nos conhecemos. É concebível vermos países querendo a guerra pela guerra, a morte pela morte? Afinal o que somos, quem somos? Cristãos, pagãos ou somos situação? Essa humanidade em busca de respostas para cura de doenças, viagens espaciais, vida em planetas distantes e em galáxias mais distantes ainda, divisão do átomo, clonagem e tantas outros problemas do mundo dito moderno, esqueceu-se de olhar para dentro de si mesma, e hoje quando por algum momento faz essa tentativa, não sabe mais quem é!!! Nós não conseguimos mais nos descobrir!

Hoje só sabemos, aceitamos e conhecemos aqulilo que nos é transmitido pela televisão, pelas novelas, pelos seus ‘ reality show’. Passamos a conhecer a intimidade, a fragilidade e os sentimentos dos outros em detrimento de nossos valores e em detrimento até de nossas famílias. Quantas vezes chegamos em casa e agimos como se fóssemos desconhecidos dentro de nossa própria casa!!! Você já parou para pensar nisso? Você sabe como foi o dia de sua mãe, de seu pai ou de seus irmãos? .Deixamos de conversar sobre os problemas de nossas famílias para conversamos sobre o problema do último eliminado no programa de TV. Sabemos mais da rotina de um estranho do que de nossa própria família.
Por isso não sabemos responder a nós mesmos quem somos, pois perdemos nossa identidade como seres humanos. Pior, perdemos a identidade como humanidade. Se nós não sabemos responder a nós mesmos quem somos, imagine se Deus nos fizesse essa questão! Porém, diferente de nós, Deus é misericordioso e compassivo. Ele compreende nossas fragilidades, pois sabe que muitas vezes, mesmo querendo fugir de nós mesmos ou de nossos problemas, mascarando nossas vidas com as futilidades que nos são transmitidas, não iremos muito longe, pois conforme o Salmo 138, 7: ‘ Para onde irei longe do vosso Espírito?’.

Longe do Espírto do Senhor longe de sua presença, só poderemos ir ao nada de nossa miséria, ao fundo de nós mesmos para daí poder enxergar que não fomos a lugar algum, pois não podemos fugir apartados dos olhos do Senhor.

Irmãos, Deus não nos olha apenas de fora para dentro, mas os olhos do Senhor nos olham de dentro de nós, para nós.

Senhor quem sou então?

A única conclusão que podemos chegar é que não somos nada longe do Senhor. Somos nada com a ambição de sermos tudo em Deus . Somos frágeis, rebeldes talvez, outros pródigos, outros carentes, outros indiferentes e distantes, mas somos pessoas que devem amar ao Senhor e Nele se encontrar.

Senhor quem sou? Tu me respondes: (Sl 138,13) ‘Eu plasmei as entranhas do teu corpo, Eu te teci no seio de sua mãe’.

Senhor agora já sei quem sou!!! É dificil assumir isso meu irmão?
Repita, isso mesmo, repita com força: Senhor, agora eu já sei quem sou!!!

Giulliano Trompieri Silveira
Membro Comunidade Aliança Totus Tuus
e-mail: comunidadetotustuus@hotmail.com
ou kadeg@netiste.com.br

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.