Transtorno psicológico

O que é e como identificar a ansiedade?

É possível controlar a ansiedade e viver sem os sintomas que ela gera

Você sabia que a ansiedade é um transtorno psicológico que traz diferentes manifestações? Para esclarecer algumas coisas sobre esse problema, convido você a refletir um pouco mais.

Inicialmente, é interessante saber por que a ansiedade é uma doença.

Todo ser humano possui ansiedade. No entanto, apenas uma parcela desenvolve o transtorno. A experiência vivida por um ansioso é a de um medo fortíssimo diante de uma situação. Ter medo de determinadas situações é normal, isto é, se elas forem reais! A grande questão está aqui. O ansioso vive intensamente o medo de algo que ainda está por vir, podendo, muitas vezes, nem acontecer conforme imaginava. É o famoso sofrer por antecipação.

o_que_e_como-identificar_a_ansiedade

Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Por que o ansioso tem tantas reações físicas como tonteira, visão borrada, nó na garganta, frio na barriga, formigamento, fadiga, palpitações, boca seca, mãos frias e úmidas, tremores, cabeça leve e pernas moles? Essas reações físicas existem no homem desde os primatas. Quando se encontrava diante de uma situação de ameaça real, seu corpo reagia instantaneamente para se defender.

Um exemplo: o homem saía para caçar e ficava frente a frente com um leão; percebia, então, que poderia se tornar a refeição dele. Todo seu corpo reagia para lhe dar condições de fugir ou lutar, e isso incluía a palpitação, que é o acelerar o coração para bombear mais sangue e, assim, ter condições de correr. Já as mãos ficam frias, porque o corpo entende que não precisa de tanto sangue nas extremidades, e assim diminui a vascularização para concentrar maior volume sanguíneo onde precisa, e assim por diante.

Nosso corpo é inteligente e reage conforme nossa necessidade. Tais reações são, no fundo, uma defesa do nosso organismo. A questão toda é que, para os ansiosos, essa defesa é acionada sem necessidade, porque não há perigo real. O que provoca o desconforto, então, são os momentos vividos na expectativa de um perigo imaginário.

Real X Imaginário

Algo que ajudaria muito a diminuir o processo de ansiedade é diferenciar o real do imaginário. O que não é tão fácil, porque, se tem tanta força de ameaça, é porque o imaginário, no fundo, é bem real para o ansioso.

Outro fator importante que precisamos saber é que a ansiedade não vem sozinha. Na verdade, ela possui diversas formas de se apresentar. A pessoa pode ter pânico, agorafobia (medo de multidões), TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizado), fobias específicas, fobia social, ansiedade de separação, mutismo seletivo. Qualquer um desses transtornos são formas diferentes de manifestação da ansiedade. Sendo assim, é um dos transtornos mentais que apresenta maior predominância na população. É comum que, em alguma fase da vida do ser humano, ele apresente um desses transtornos, principalmente as mulheres.

Leia mais:
.: Será que sofro de transtorno de ansiedade?
.: Dicas para controlar a ansiedade
.: Como lidar com a ansiedade e ataques de pânico
.: Ajudando o filho a lidar com a ansiedade

O que fazer diante dessa situação? Já tentou não valorizar seus pensamentos, os quais, normalmente, são trágicos, assim como não focar nas suas reações físicas? Sei que não é fácil, mas não custa nada tentar. Descubra-se e busque fazer coisas que gerem prazer, para não dar vazão a possíveis circunstâncias ansiogênicas.

Acalme-se e aceite sua ansiedade. Contemple as coisas boas da vida. Reaja às circunstâncias como se não estivesse ansioso. Verifique se seus pensamentos são reais e viva com leveza, sem medo.

forca_para_vencer_oracoes


Aline Rodrigues

Aline Rodrigues é missionária da Comunidade Canção Nova, no modo segundo elo. É psicóloga desde 2005, com especializações na área clínica e empresarial. Possui experiência profissional tanto em atendimento clínico, quanto empresarial e docência.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.