saiba

Home Office, saúde e equilíbrio: o que fazer?

O trabalho no regime home office, ou seja, aquele que é realizado fora dos escritórios e departamentos, vem seguindo uma realidade diferente. Especialmente o trabalho realizado nos escritórios passou por alterações em sua sequência, e os colaboradores transferidos para as suas casas.

Os ganhos aparentemente são muitos, uma vez que, por exemplo, para aqueles que fazem uso do transporte público ou carro ganham imensamente na redução do tempo de deslocamento. Esse aspecto já traz uma economia expressiva de tempo, mas uma das questões que requerem reflexão e um posicionamento é a forma como temos lidado com nossa saúde mental, visto que tudo acontece dentro de casa: trabalhamos, acordamos, dormimos, estudamos, vivemos em família, muitos têm filhos estudando em casa, ou seja, tudo o que precisa acontecer está no mesmo ambiente.

Ao chegarmos em casa, nos deparamos com tudo aquilo que até mesmo o fato de trabalharmos fora pode nos retirar: perceber realidades no casamento, na família, com filhos, desentendimentos intensificados.

Home Office, saúde e equilíbrio:

Foto ilustrativa: tommaso79 by Getty Images

As dificuldades encontradas no home office

Um processo que merece destaque é como as demandas de trabalho mal planejadas e contínuas podem, efetivamente, trazer adoecimento físico ou emocional/mental, uma vez que não conseguimos estabelecer uma rotina, limites de horário para atender tais demandas e até mesmo pensar naquilo que nos recupera de um dia de trabalho, como um bate-papo saudável, um bom filme, uma leitura, a diminuição do acesso às redes sociais, visto que boa parte do trabalho em home office envolve o uso de computadores.

Muitas vezes, nos vemos esgotados porque uma conta pode não fechar: temos altas demandas de trabalho, somadas aos recursos pessoais escassos (acreditar em si, ter otimismo, esperança, dentre outros), e ainda a um suporte da organização fraco ou insuficiente (manter equipes unidas na pandemia têm se mostrado um desafio), além disso, podemos estar com dificuldades relacionadas ao nível de engajamento e satisfação no trabalho, pontos que precisam ser revisitados, caso você esteja vivendo essa situação.

Leia mais:
.:Empatia e relacionamentos: habilidade para uma vida melhor!
.:Alcoolismo e pandemia: um alerta!
.:O sono é considerado nutriente? Como assim?
.:Vamos falar sobre depressão?

Dicas para cuidar da saúde mental

Aspectos importantes a serem considerados e que podem ajudar efetivamente na manutenção da saúde mental neste tempo tem uma relação direta com:

  • Estabelecer prioridades e urgências nos trabalhos desenvolvidos;

  • Entender quais limites dos seus horários de trabalho: tem sido comum as pessoas trabalharem muito mais em home office do que presencialmente;

  • Mesmo com o distanciamento social, valorizar os relacionamentos valendo-se de videochamadas, telefonemas ou mesmo visitas, dentro daquilo que lhe for possível e seguro;

  • Observar seus horários para dormir e acordar, bem como cuidar da higiene do sono (passos para ter um sono melhor, que inclusive abordei em outros artigos aqui no Formação);

  • Observar para que não fique totalmente preso ao trabalho e possa movimentar seu corpo, fazer alguma atividade física, ter pausas a cada 50 minutos ou 1 hora de trabalho;

  • Reservar-se ao excesso de acesso às redes sociais, especialmente observando o tempo dedicado para cada uma delas e se realmente isso é necessário;

  • Cuidado para não checar constantemente seus e-mails e demais redes: sugere-se até mesmo delimitar horários;

  • Praticar leitura de outros temas, encontrar-se em outras atividades saudáveis e prazerosas;

  • Reencontrar-se em sua espiritualidade, elemento importante na condução de nossa esperança;

  • Use listas, agenda, escreva suas pendências e tarefas: tudo aquilo que é controlado e anotado, pode ser melhor analisado e coordenado em suas atividades diárias, gerando menor desgaste.

Essas são apenas algumas reflexões que trago para você sobre a necessidade de rever nossos comportamentos cotidianos que podem nos levar ao adoecimento. Por ser um tempo exigente, quanto mais persistirmos em rotinas estressantes, mais precisaremos de um tempo maior para ganharmos o bem-estar. A boa notícia é que podemos sim, com disciplina e comprometimento, bem como valorizando quem somos, passarmos este tempo com um pouco mais de qualidade de vida.

comentários