entenda

Quando Deus escolhe, está escolhido, Ele não volta atrás!

Caro internauta, Deus não escolhe os melhores nem os piores. Na Sua infinita liberdade, Ele simplesmente escolhe e, uma vez escolhido, Deus não volta atrás. Portanto, se você sabe que Deus está te chamando, porém, se julga instruído ou preparado demais para abandonar tudo e seguir a Jesus, saiba que Ele respeitará sua decisão, mas seu chamado continuará sendo irrevogável. E outra, não pense que Deus te chamou pelo fato de você ser muito bom. Ele simplesmente te escolheu.

Por outro lado, se você sabe que Deus está te chamando para realizar uma missão, mas não se julga preparado por ser medroso ou um grande pecador, saiba que Deus também respeitará a sua decisão, seja qual for ela, porém, o chamado que Ele te fez jamais será arrancado de você. Deus também não te chamou tendo em vista o seu despreparo, seu medo ou o seu pecado, Ele simplesmente te escolheu. É Deus quem escolhe! Na liberdade Ele chama.

Para os que se consideram medrosos, despreparados ou pecadores demais para corresponderem ao chamado de Deus, quero apresentar um breve relato da vida de um personagem bíblico muito conhecido: Moisés. A respeito dele, a própria Palavra de Deus já começa afirmando que Moisés possuía imensa dificuldade em falar. Logo de início, portanto, ele já ganhou um ponto negativo. Moisés vivera no Egito durante toda a sua juventude, porém, ao entrar na sua fase adulta cometera um crime de assassinato e, para não morrer, precisou fugir para o deserto (cf. Ex 2, 12-15). Moisés acaba de ganhar mais dois pontos negativos, afinal, além de assassino, era fugitivo.

Quando Deus escolhe, está escolhido, Ele não volta atrás!

Foto ilustrativa: Wesley Almeida/cancaonova.com

Ele precisou viver no deserto por muitos anos, sem poder retornar para o Egito, caso o fizesse, certamente seria morto. Assim, Moisés pensou que iria terminar os seus dias escondido no deserto. Porém, não foi o que aconteceu!
Certo dia, Deus chama Moisés, apresenta Sua vontade de libertar o povo contra toda a opressão do Egito, e ordena a Moisés para ir ao encontro de faraó. Pronto! Ali começou a briga entre Deus e Moisés. De fato, do ponto de vista humano, Moisés seria o menos indicado para ser escolhido como um porta voz de Deus, aquele que teria que revelar Suas instruções ao povo e, até mesmo, aos poderosos de seu mundo.

Quando Deus escolhe, confie!

Nem podemos imaginar o tamanho da crise interior da parte de Moisés. Certamente, ele estava convencido de que não seria a pessoa certa para libertar o seu povo. Dessa forma, ele trava uma longa queda de braço com Deus. Ao receber a primeira ordem daquele que o chamou, Moisés exclamou: “Ah, meu Senhor! Eu não sou homem eloquente, sou pesado de boca e pesado de língua” (cf. Ex 4, 10).

Diante da relutância de Moisés, Deus dá a ele uma severa bronca: “Quem fez a boca do homem? Ou quem fez o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou Eu, o Senhor? Vai, pois, agora, e Eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar” (cf. Ex 4, 11-12). Mesmo depois desse empurrão, Moisés ainda reluta e pede a Deus que enviasse outro em seu lugar.

Sinceramente, não sei se podemos considerar Moisés como um homem corajoso, por tamanha ousadia frente ao Senhor, ou medroso, por não querer encarar a missão que acabara de receber. Talvez, você esteja em uma situação similar a de Moisés. Deus está te chamando e você ainda resiste. Mil e uma perguntas estão se passando por sua mente: “Como se dará?”; “Será que Ele está me chamando mesmo?”; “E se não der certo? (…)”. Além dos questionamentos, muitíssimas desculpas a nossa criatividade faz brotar (não sei de que parte) do nosso interior.

Leia mais:
::Sou católico. Preciso acreditar nos dogmas?
::O que são os dogmas marianos?
::Desafio: que tal lermos a Bíblia inteira neste ano que se inicia?
::Baixe o app Canção Nova!

Ele nos respeita

Com certeza seria mais fácil para Deus escolher outra pessoa, até mesmo, mais preparada do que Moisés, porém, Ele não o fez. O escolhido era ele, não outro! Embora Deus tivesse ficado bravo com as negativas de Moisés, Ele não desistiu de enviá-lo, não voltou atrás no seu chamado. Por fim, respeitando a negativa de Moisés, Deus nomeou Arão, irmão de Moisés, para ser seu porta voz.

O trabalhoso processo se dava da seguinte maneira: Deus falava a Moisés; Moisés repassava as palavras de Deus para Arão; e Arão as transmitia ao Faraó. Quanta trabalheira! Quanta fadiga! Tudo isso somente porque Moisés estava com medo de gaguejar diante do soberano do Egito. Deus se sujeitou a tudo isso, mas não revogou o chamado que Ele tinha feito a Moisés.

Numa situação muito parecida com a de Moisés, também encontrava-se Jeremias, Davi e muitos outros personagens bíblicos. Um se achava velho demais para fazer a vontade de Deus; outro, muito novo. Tem aquele que se julgava não saber falar, e assim por diante. Quem sabe você não está nessa mesma situação? Repito, saiba que Deus vai respeitar sua decisão, mas nunca revogará o seu chamado.

Deus abençoe você e até a próxima!

banner_tenha um otimo dia

comentários