formação cristã

Qual é a qualidade do que você consome como pessoa e cristão?

Embora vivamos em uma era movida pela tecnologia onde a comunicação coloca a nosso alcance inúmeros meios para nossa formação, uma das maiores necessidades que enfrentamos como ser cristão e católico é justamente a formação na doutrina da fé. Pois, por não a conhecermos bem, muitas vezes, vivemos uma certa “espiritualidade”, mas acabamos procedendo como se não tivéssemos fé. Ou seja, aceita-se e vive de maneira diferente do que a Igreja ensina, e deixa-se enganar pelas seitas, superstições e tantas outras teorias contrárias a fé cristã.

O Papa Bento XVI, em viagem à África, no ano de 2009, afirmou que a formação é o antídoto que precisamos “consumir” contra as seitas e contra o relativismo religioso e moral que tem nos assolado. E incentivou a todos nós a não pararmos nas margens da informação, mas buscarmos com empenho conhecermos a doutrina da nossa fé para vive-la na prática de maneira coerente e responsável. Esse apelo vem sendo atualizado com outras palavras através do Papa Francisco e tantas outras personalidades que realmente se preocupam com o bem comum.

A preocupação da Igreja na formação do cristão

Aliás, a Igreja, em todos os tempos, preocupou-se com a formação do povo. Os grandes bispos e padres como Santo Agostinho, Santo Ambrósio, Santo Atanásio, São Irineu e tantos outros gigantes dos primeiros séculos eram os catequistas do povo de Deus. E quando olhamos um pouco antes destes, para a vida dos apóstolos, percebemos o quanto eles se empenhavam na formação dos fieis. São Paulo é um bom exemplo, ele escreveu, visitou e exortou as primeiras comunidades cristãs, sempre exortando-as a não se deixarem levar por qualquer teoria. A Tito, por exemplo, ele escreveu: “O teu ensinamento, porém, seja conforme à sã doutrina” (Tt 2,1).

E, hoje, continua a existir pessoas empenhadas em formar o povo na fé e na moral, mas a questão é: será que estamos dispostos a sermos formados? Ou preferimos os resumos e as frases prontas que são oferecidas nas redes sociais por exemplo?

Quando falamos de fé, temos fontes seguras para buscarmos saciar nossa sede. Em primeiro lugar, a Palavra de Deus, mas também o Catecismo da Igreja Católica, aprovado em 1992 pelo saudoso Papa João Paulo II. Ele mesmo diz na apresentação deste documento: “O ‘Catecismo da Igreja Católica’, por fim, é oferecido a todo o homem que nos pergunte ‘a razão da nossa esperança’ e queira conhecer aquilo em que a Igreja Católica crê e ensina”.

Leia mais:
.:Não leve uma vida mundana
.:Aspirai aos dons mais elevados
.:A relação do dirigido com o diretor espiritual
.:A importância de dedicar-se à vida de oração

Palavra de Deus e Doutrina da Igreja

Aliás, aí está um ponto fundamental para nossa formação e também para nossa expressão de pensamento. Como cristãos, não podemos ensinar aquilo que queremos ou achamos que é o certo; devemos ensinar o que ensina a Igreja, pois só ela recebeu de Deus o carisma da infalibilidade. É por isso que quanto mais conhecermos a Igreja e o tesouro que ela traz em sua essência, tanto mais a amaremos e poderemos ajudar outras pessoas a amarem também.

“Somos sinfonias incompletas e obras inacabadas”, mas o que temos escolhido para nos completar enquanto vivemos é o que vai definir em que nos transformamos. Em todo caso, é preciso conhecer a fonte antes de beber da água. Certamente, corremos o risco de preferirmos ouvir pessoas que nos diga o que devemos fazer e nos garanta que é isso nos fará felizes. Porém, esse caminho é perigoso. Quando o assunto é formação espiritual, é preciso ter calma e sabedoria! Esta fonte sim, a Palavra de Deus e a Doutrina da Igreja, é segura; e desta água sim, você pode beber que sua alma será saciada.

banner_espiritualidade


Dijanira Silva

Missionária da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Djanira reside na missão de São Paulo, onde atua nos meios de comunicação. Diariamente, apresenta programas na Rádio América CN. Às sextas-feiras, está à frente do programa “Florescer”, que apresenta às 18h30 na TV Canção Nova. É colunista desde 2000 do portal cancaonova.com. Também é autora de livros publicados pela Editora Canção Nova.

 

 

comentários