questionamentos

Diante da crise de fé de um jovem, como podemos ajudá-lo?

Em algum momento, todos nós já atravessamos crises de fé e duvidamos da ação e da presença de Deus em nossa vida.

Esses sentimentos e essas crises vão criando um abismo dentro de nós, e em vez de, na crise, nos aproximarmos de Deus, vamos nos afastando cada vez mais d’Ele e deixando que, no fundo, a crise que nos faria crescer e nos levaria para junto d’Ele, na verdade, vai nos levando para um abismo sem saída.

Penso que todas as crises são boas e necessárias. Assim como existe a famosa crise da adolescência, também existem crises de fé, que possuem um único objetivo: tornar sua fé mais forte, mais firme e mais consciente.

Penso que as crises são supernormais, e por isso devemos olhar para elas com normalidade, com atenção, mas muito mais como uma oportunidade de crescimento.

Diante da crise de fé de um jovem Como podemos ajudá- lo

Foto ilustrativa: globalmoments by Getty Images

A juventude também é um tempo de crise

É próprio porém nos jovens que essas crises de fé sejam mais intensas e mais recorrentes devido à natureza “revolucionária e questionadora” que existe neles.

Penso que a primeira atitude a ter é de escuta atenta. Dom Bosco dizia: “Não basta amar os jovens, é preciso que eles saibam que são amados”.

Nossas atitudes são capazes de revelar esse amor. Num momento de crise, é fundamental uma escuta atenta.

Depois de escutar o jovem e escutar tudo que povoa seu coração, podemos passar para a segunda etapa: o conselho. Antes de tudo, peçamos ao Espírito Santo que Ele non oriente e infunda em nos o dom do conselho.

Entre os muitos conselhos, penso que seria importante:

Procurar um diretor espiritual

“É o sacerdote encarregado de conduzir as almas até a perfeição cristã.”

Leia mais:
.:Por que preciso de direção espiritual?
.:Juventude, nunca deixe de lutar
.:Qual é a realidade da juventude e da vocação na sociedade?
.:Como seguir os passos dos santos e viver uma vida de santidade?

Investir na vida de oração

Diante de uma crise de fé, a tendência é largar tudo. Precisamos, então, que nossa vida de oração continue acesa.

“Quem reza se salva, quem não reza é condenado. Salvar-se sem rezar é dificílimo, até mesmo impossível, mas rezando, a salvação é certa e facilíssima. Se não orarmos, não temos desculpas, porque a graça de rezar é dada a todos. Se não nos salvarmos, a culpa será toda nossa, porque não teremos rezado.” (Santo Afonso Maria de Ligório)

Inspirar-se na história de santos

“Nem sempre podemos ter junto de nós nosso padre espiritual, para nos ajudar com seus conselhos em todas as nossas ações, e especialmente em nossas dúvidas; mas a leitura supre tudo, fornece-nos as luzes necessárias e nos ensina como havemos de proceder para evitar as ciladas do demônio e do nosso amor próprio, e para nos conformarmos com a vontade de Deus.” (Santo Afonso Maria de Ligório)

Madre Teresa, por exemplo, viveu uma aridez espiritual muito grande, e apenas após sua morte que foi revelado que ela viveu uma “grande noite escura”. A leitura de sua história “Venha e seja minha luz” pode, de fato, ser uma grande ajuda.

Entre muitos outros santos que viveram grandes desafios de .

Como ajudar

O importante é escutar a necessidade do jovem e assim sugerir algo que possa “saciar” sua sede!

Convidá-lo a participar ativamente em encontros ou momentos de oração em sua paróquia. Mgr Jean-Claude Boulanger diz: “Um cristão sozinho é um cristão em perigo”.

Diante dos questionamentos que o jovem tiver, procurar responder às questões, mas sempre se lembrando que a crise de fé é ultrapassada e vencida com fé!

“Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie.” Efésios 2, 8-9

Uma grande graça em meio à crise é ter com quem dividir. Seja suporte, seja caminho, seja luz, mas não se esqueça de que você não é a solução, a solução é Cristo. E com Ele sim toda a crise é vencida, superada! Coragem!


Brigite Cortez

Brigite Cortez, natural de Portugal, é missionária na Comunidade Canção Nova onde atua na Casa de Missão da França.

 

comentários