Reflexão

Luz da Fé: Fé é decisão

Fé é confiar em Deus, fé é decisão!

Neste programa ‘Luz da Fé’, quero refletir com você sobre os números 154 e 155 do Catecismo da Igreja Católica, os quais nos ensinam o seguinte:

A fé é um ato humano

154. Crer só é possível pela graça e pelos auxílios interiores do Espírito Santo, mas não é menos verdade que crer é um ato autenticamente humano, que não contraria a liberdade nem a inteligência do homem confiar em Deus e aderir às verdades por Ele reveladas. Já no campo das relações humanas, não é contrário à nossa própria dignidade crer no que outras pessoas nos dizem sobre si mesmas e sobre suas intenções, e confiar nas promessas delas (como quando um homem e uma mulher se casam), para entrar, assim, em comunhão recíproca. Por isso, é ainda menos contrário à nossa dignidade “prestar, pela fé, à revelação de Deus, plena adesão do intelecto e da vontade” e entrar, assim, em comunhão íntima com ele.

155. Na fé, a inteligência e a vontade humanas cooperam com a graça divina: “Credere est actus intellectus assentientis veritati divinae ex imperio voluntatis a Deo motae per gratiam” — “Crer é um ato da inteligência, que assente à verdade divina a mando da vontade movida por Deus através da graça”.

Foto ilustrativa: Jorge Ribeiro / cancaonova.com

Ao lermos tudo isso que a Igreja nos ensina sobre essa característica da fé como ato humano, podemos resumir numa única palavra: decisão. Sim, a fé é uma decisão! Nós nos decidimos pela fé, escolhemos a fé. A nossa vontade, a nossa inteligência, fazem essa opção pela fé.

Diante disso, vem à minha memória quando, há 21 anos, eu fazia parte de um Grupo de Jovens da Renovação Carismática Católica na minha cidade (Santos/SP). Naquela época, eu conheci a Comunidade Canção Nova e senti o chamado para iniciar meu caminho vocacional e ingressar nessa Obra de Deus. Porém, na mesma data em que eu faria o primeiro encontro vocacional na Canção Nova, acontecia, na minha cidade, um retiro espiritual.

Você acredita se eu lhe disser que fiz a opção por esse retiro e não vim ao encontro vocacional na Canção Nova? Pois é… Foi exatamente o que aconteceu! Havia, no meu coração, uma certeza de que, naquele retiro, na minha cidade, Deus iria falar algo muito importante para minha vida.

Durante aquele encontro, as pregações e orações foram acontecendo, mas Deus não me dizia nada! Fui ficando irritado e disse para o Senhor: “Poxa vida! Deixei de ir ao encontro vocacional na Canção Nova para ouvir o que o Senhor tinha a me dizer. Até agora, o Senhor não me disse nada a respeito da minha vocação!

Solte esse galho!

Naquele instante, o pregador do retiro começou a contar uma historinha (assim como eu costumo fazer nas minhas pregações). Ele dizia, de forma bem humorada, sobre um alpinista que, ao escalar uma montanha, acabou escorregando e caiu lá de cima, porém, teve sua vida salva por causa de um galho que havia na parede da montanha. Ali ficou o alpinista pendurado. Ele, então, pôs-se a rezar pedindo socorro a Deus.

Surge uma voz do Céu: “Que queres, meu filho?”. O alpinista responde: “O que eu quero? Eu quero é sair dessa situação! Se esse galho quebrar, eu vou me arrebentar nesse abismo! Salve-me, Senhor!”. Nessa hora, todos os presentes naquele retiro estavam dando risada, e eu prestando atenção naquele pregador, tentando compreender onde ele queria chegar. O pregador prosseguiu com sua historinha: “Tudo bem, meu filho, eu vou salvá-lo!” – respondeu Deus ao alpinista – “Porém, preciso que você faça exatamente o que eu lhe ordenar”.

“Farei qualquer coisa que o Senhor me pedir”, disse o alpinista já em meio ao desespero. “Tudo bem. Então, solte esse galho!”, foi a resposta de Deus àquele homem.

No momento que o pregador disse: “Solte esse galho”, as pessoas pararam de rir e eu comecei a chorar, pois entendi que aquela historinha era para mim. Eu era esse homem preso aos “galhos” da minha vida e que ainda não tinha coragem suficiente para soltar esses galhos e dar o salto na fé.

Leia mais:
.: Luz da Fé: Qual é a fé que eu confesso?
.: Luz da Fé: Um presente especial para você
.: Luz da Fé: Crer somente em Deus

A partir dessa experiência que fiz, naquele retiro, eu retomei meu caminho vocacional na Canção Nova. O que eu não sabia era que quem não fizesse o primeiro encontro não poderia participar dos próximos encontros vocacionais, ou seja, eu só poderia retomar meu caminho vocacional no ano seguinte. Porém, naquele ano de 1996, Deus queria mesmo que eu entrasse na Comunidade Canção Nova, pois somente naquele ano houve dois primeiros encontros.

Deus fez a parte d’Ele, e eu precisei também fazer a minha parte, que consistia em tomar essa decisão por Deus. Fé é “soltar o galho” que nos prende, é confiar em Deus. Fé é decisão!

Decida-se, hoje, por confiar plenamente em Deus.

Um forte abraço!

Assista ao programa:


Alexandre Oliveira

Membro da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Alexandre é natural da cidade de Santos (SP). Casado, ele é pai de dois filhos. O missionário também é pregador, apresentador e produtor de conteúdo no canal ‘Formação’ do Portal Canção Nova.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.