Reflexão

Luz da Fé: Experimente o poder e a eficácia da Palavra de Deus

Nossa pregação deve nascer a partir da nossa experiência com a Palavra de Deus

Neste programa ‘Luz da Fé’, quero refletir com você sobre os números 131 a 133 do Catecismo da Igreja Católica, os quais nos ensinam o seguinte:

Foto ilustrativa: Luciano Camargo / cancaonova.com

A Sagrada Escritura na vida da Igreja

131. “É tão grande o poder e a eficácia encerrados na Palavra de Deus, que ela constitui sustentáculo e vigor para a Igreja, e, para seus filhos, firmeza da fé, alimento da alma, pura e perene fonte da vida espiritual”. “É preciso que o acesso à Sagrada Escritura seja amplamente aberto aos fiéis.”

132. “Que o estudo das Sagradas Páginas seja, portanto, como que a alma da Sagrada Teologia. Da mesma palavra da Sagrada Escritura também se nutre salutarmente e santamente floresce o ministério da palavra, a saber, a pregação pastoral, a catequese e toda a instrução cristã, na qual deve ocupar lugar de destaque a homilia litúrgica.”

133. A Igreja “exorta com veemência e de modo peculiar todos os fiéis cristãos… a que, pela frequente leitura das divinas Escrituras, aprendam ‘a eminente ciência de Jesus Cristo’ (Fl 3,8). ‘Com efeito, ignorar as Escrituras é ignorar Cristo'”.

Dois pontos importantes eu quero ressaltar sobre tudo isso que estamos refletindo hoje. O primeiro ponto está nessa afirmação do Catecismo: Da mesma palavra da Sagrada Escritura também se nutre salutarmente e santamente floresce o ministério da Palavra.

Florescer o ministério da Palavra

Quero me dirigir a você que evangeliza com a Palavra de Deus, a você que prega a Boa Nova: sei que temos como recurso para nos aprofundarmos dentro desse ministério da Palavra a Internet, bons livros com conteúdos bem enriquecedores sobre técnicas de pregação e oratória, além de muitos outros meios bem úteis a esse respeito. Agora, é importante estarmos atentos ao que nos ensina a Igreja, pois ela afirma que para o ministério da palavra florescer, esse mesmo ministério precisa estar firmado, consolidado, na Palavra de Deus. É a Sagrada Escritura que faz florescer o ministério da Palavra!

Portanto, nós, pregadores do Evangelho, precisamos ter muito claro dentro de nós que a nossa pregação deve nascer a partir da nossa experiência com a Palavra de Deus em primeiro lugar. Isso é muito importante! Isso precisa sempre dar o “norte”, a direção para nossas pregações.

O segundo ponto que eu ressalto está nessa outra afirmação do Catecismo da Igreja: É preciso que o acesso à Sagrada Escritura seja amplamente aberto aos fiéis. 

Leia mais:
.: Luz da Fé: Sagrada Escritura, alimento e força para os filhos de Deus
.: Luz da Fé: Por que eu me exponho diante das pessoas?
.: Luz da Fé: A pedagogia de Deus nos faz esperar

Graças a Deus, nós, aqui no Brasil, temos esse acesso à Palavra de Deus. Existem países cujos habitantes estão proibidos de possuir uma Bíblia em casa, de trazer a Sagrada Escritura em mãos, sob o risco de serem perseguidos, presos e até mortos. Aqui no Brasil, graças a Deus, temos esse livre acesso à Palavra. Temos que aproveitar isso!

Retomar a Sagrada Escritura

Não sei se você já ouviu falar a respeito de um Cardeal na nossa Igreja, falecido no ano de 2002, cujo processo de beatificação se encontra no Vaticano: Cardeal Van Thuan. No seu livro intitulado “Cinco pães e dois peixes”, Cardeal Van Thuan conta sobre sua experiência na prisão durante o regime comunista, período esse que foi de 1975 até 1978, ou seja, ele ficou treze anos encarcerado.

Cardeal Van Thuan conta, no seu relato, que enquanto esteve preso não teve acesso à Bíblia. E o que ele fez diante disso? Ele encontrava pedacinhos de papel dentro daquela prisão e, nesses pequenos pedaços, escrevia versículos bíblicos que recordava para, assim, alimentar sua alma. Ele escreveu mais de trezentos versículos. Esse era o seu acesso à Palavra dentro daquela cela.

Veja: um bispo da nossa Igreja usou desse recurso para não se distanciar da Sagrada Escritura diante de toda aquela terrível situação, e eu e você temos hoje livre acesso à Bíblia. Isso precisa nos levar a uma retomada – com afinco – do nosso amor e do nosso acesso à Palavra de Deus em nossas vidas.

A Sagrada Escritura está aí a nossa disposição. Façamos bom uso dela! E para nós que pregamos a Boa Nova fica esse alerta: Tomemos cuidado! Muitas vezes, pregamos tantas coisas bonitas, mas sem fazer uso da Palavra. Precisamos basear nossas pregações na Sagrada Escritura.

Fica essa dica para todos nós. Um forte abraço!

Assista ao programa:


Alexandre Oliveira

Membro da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Alexandre é natural da cidade de Santos (SP). Casado, ele é pai de dois filhos. O missionário também é pregador, apresentador e produtor de conteúdo no canal ‘Formação’ do Portal Canção Nova.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.