Igreja Doméstica

O futuro da humanidade passa pela família

A família não está em extinção, mas ela é necessária à vida do ser humano, à sua existência e à própria vida da Igreja

São João Paulo II afirmou que “”o futuro da humanidade passa pela família” ”(FC 86). Por isso, a grande necessidade de assumirmos a vocação ao casamento como DOM e COMPROMISSSO. Partindo da minha experiência pessoal, vejo o quanto – nesses meus quase 30 anos de sacramento matrimonial – vivi a graça deste dom, sem até ter a plena consciência deste mistério.

Hoje compreendo esta graça divina, porque o matrimônio cristão tem uma relação direta com a Aliança de Cristo. Neste sentido, não é um ato de consentimento apenas entre dois, mas “triangular” (na expressão de Carlo Rocchetta): o esposo, Jesus Cristo e a esposa. Em todo esse tempo, o meu chamado ao casamento foi vivido numa entrega total da minha vida pela vida de meu esposo, Tião, e nossas filhas Thianna, Thuanne e Thaianna. Não tinha outro jeito a não ser, em Deus, desapegar-me de mim mesma numa entrega total para que a santidade, paz e harmonia na minha casa fosse evidente em nossas vidas.

Não é fácil, mas é preciso doação, e é nesta entrega recíproca que se forma “uma só carne”. Esta realidade precisa ser visível entre os casais: morrer para si mesmo, como fez Jesus Cristo, e assim construirmos famílias sólidas para termos, no futuro, uma sociedade segura. O matrimônio é o lugar seguro, adequado e desejado para os esposos contribuírem com o Criador, gerando seus filhos, que são o “dom por excelência” no seio da família.

Os filhos são a razão de ser do matrimônio; devemos para isso ser colaboradores de Deus na educação de nossos filhos, gerando-os para o céu; quanto mais de Deus formos, mais teremos famílias ajustadas e assim uma sociedade sadia. Compreendo que a família não está em extinção, mas ela é necessária à vida do ser humano, à sua existência e à própria vida da Igreja.

Neste sentido, a família é célula da comunidade cristã, ela é “”igreja doméstica” que acolhe, vive, celebra e anuncia a Palavra de Deus, é santuário onde se edifica a santidade e a partir de onde a Igreja e o mundo podem ser santificados” (SD 214). Enquanto anunciadora da Palavra, a família é a primeira escola aonde são formados homens novos para um mundo novo, um mundo mais fraterno, justo e solidário.

Antonieta Sales – Missionária da Comunidade Canção Nova

Leia mais:
.: O dia a dia da família ensina mais do que as lições
.: Como deve ser a espiritualidade da família?
.: Consagração da família ao Sagrado Coração de Jesus

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.