Disciplina

O que é ascese e como vivê-la bem

Uma das formas de viver a ascese é organizar bem o nosso tempo

A palavra –ascese– precisa deixar as páginas empoeiradas de nossos dicionários e ganhar espaço na vida. Junto com ela, também a palavra –mística são como os dois trilhos por onde caminha o trem da santidade. A mística significa: buscar as coisas do alto. Um resumo do caminho místico está na primeira parte da oração do Pai-Nosso. Louvamos o Pai que está no céu, santificamos Seu nome, pedimos que venha logo o Reino do Céu, e desejamos que, Sua vontade soberana, reine em nosso mundo do jeito que já reina no paraíso.

Foto: PeopleImages by Getty Images

A segunda parte do Pai-Nosso, é um roteiro de ascese para nós, comuns mortais. Não somos anjos! Então, necessitamos da ascese que significa a “disciplina para buscar as coisas da terra”, dessa forma, na segunda parte do Pai-Nosso, pedimos o pão de todo dia, conquistado pelo suor e pelo trabalho. Combatemos toda a preguiça, nos comprometemos a viver em fraternidade, perdoando o que for necessário e pedindo perdão a Deus. Suplicamos que, o Senhor, nos preserve em pé na hora da tentação e que nos liberte de todo o mal.

Usar bem cada minuto

Uma das formas de viver a ascese é organizar bem o nosso tempo. Como pecamos pela perda de tempo! Muitas vezes gastamos horas com bobagens, a ascese de usar bem cada minuto exige disciplina e inteligência. Conheço pessoas, que simplesmente não sabem, o que fazer com o tempo livre. Acabam deixando os minutos passarem e aquela listinha de coisas para fazer, continua pendurada na porta da geladeira. Faça o teste. Se você quiser pedir um favor, peça-o para alguém ocupado. Pessoas que tem tempo sobrando, normalmente não têm tempo para ninguém.

Leia mais:
.: Aprenda a valorizar o seu tempo verdadeiramente com boas atitudes
.: Administrar o tempo, uma estratégia urgente
.: Qual sentido estamos dando a cada área da nossa vida?

É curioso o modo como Jesus utilizou o tempo d’Ele: ficou 30 anos em Nazaré trabalhando com seu pai, e em apenas três anos, tornou-se o pregador mais famoso da história, realizando o Seu plano de salvação. Precisamos aprender esta lição: é necessário gastar mais tempo preparando bem as coisas, do que as executando. Não podemos viver ao ”sabor” do improviso.

Jesus se preparou bastante e bastaram três anos para realizar a obra. Quando preparo um retiro, um sermão, uma palestra, um show de evangelização, uma aula, normalmente o tempo que levo preparando, é maior do que os minutos da apresentação. Entretanto, quanto mais preparo, mais as pessoas se sentem amadas na hora da apresentação. Um músico ensaia horas, para executar uma canção de quatro minutos. Isso é a ascese do tempo.


Padre Joãozinho, SCJ

Padre da Congregação do Sagrado Coração de Jesus (Dehonianos), doutor em Teologia, diretor da Faculdade Dehoniana em Taubaté (SP), músíco e autor de vários livros.

http://blog.cancaonova.com/padrejoaozinho/

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.