aprenda

Como realizar os primeiros-socorros em bebês?

Saber como agir e prestar os primeiros-socorros em casos de emergência, por exemplo, quando o bebê está engasgado ou sofre afogamento, quedas, cortes, queimaduras e outros, evita uma série de problemas e até mesmo a morte. O primeiro cuidado diante dos acidentes é saber os números de emergência; são eles: SAMU – 192; e Corpo de Bombeiros – 193.

*Obs: Para os bebês entre 29 dias a 1 ano são necessários 30 movimentos de massagens e duas ventilações; para os recém-nascidos são 3 compressões e uma respiração.

Engasgo/sufocamento

Quando o bebê estiver engasgado, a primeira coisa a se fazer é verificar se o bebê está respirando. Se ele estiver tossindo ou chorando significa que o ar está entrando nos pulmões, então, deixe o bebê tossir, pois, com a tosse ele irá eliminar o que está obstruindo a via aérea; caso isso não ocorra, deve-se chamar a emergência e iniciar as manobras de desengasgo a seguir:

  • Bebê engasgado e consciente: ele deve ser posicionado de bruços em cima do braço do socorrista. Então, a pessoa precisa realizar 5 compressões entre as escápulas, no meio das costas do pequeno. Depois, vire o bebê de barriga para cima e, ainda apoiado em seu braço, realize 5 compressões sobre o esterno, osso que divide o peito ao meio, na altura dos mamilos. Procure visualizar o corpo estranho e tente retirá-lo com cuidado. Caso não consiga, repita os movimentos acima até a chegada da emergência.
  • Bebê engasgado e inconsciente: coloque o bebê deitado de costas e libere as vias aéreas. Verifique se o bebê respira. Se ele não respirar, faça duas respirações boca a boca, lembrando que nos casos dos bebês a boca do adulto deve abranger a boca e o nariz do pequeno. Enquanto realiza as respirações, note se há expansão torácica. Caso não veja movimentos respiratórios, repita as respirações boca a boca.

O que fazer em casos de quedas?

Logo após a queda, é importante manter a calma e verificar se o bebê está respirando. Também é essencial notar se há alguma alteração de comportamento e procurar o serviço de emergência pediátrica. Uma dúvida muito comum é se pode deixar o bebê dormir ou não: pode sim; mas deve observar ele dormindo, se o bebê estiver com um sono tranquilo, respirando normalmente não há problema, mas não deixe de levá-lo ao atendimento de emergência.

Afogamentos

O rápido socorro é fundamental para o salvamento da criança que se afoga, pois a morte por asfixia pode ocorrer em apenas 5 minutos. Após resgatar o bebê afogado é importante observar se ele está respirando ou não. Deite o bebê, incline a cabeça dele para cima e levante um pouco o queixo do pequeno. Note se o tórax está se movimentado, coloque o rosto perto da face do bebê e veja se está saindo ar pelo nariz ou pela boca. Caso não haja respiração, chame imediatamente a emergência e inicie as manobras de respiração boca a boca e massagem torácica; se puder pedir para outra pessoa chamar a emergência, enquanto você inicia as manobras, é melhor.

Manobras de ressuscitação

Deite o bebê, guarde o ar e coloque sua boca sobre a boca e o nariz do bebê. Sopre devagar o ar até perceber que o peito da criança sobe. Faça duas respirações com pausas entre elas pra deixar o ar sair.

Após isso, trace uma linha entre os mamilos do bebê e no centro do peito, dois dedos abaixo dessa linha imaginária posicione dois de seus dedos. Com a outra mão segure a cabeça do bebê. Realize 30 compressões rápidas, cada uma durando menos de um segundo, mas não de forma brusca. Afunde no peito do bebê cerca de 2 centímetros.

Após isso, volte a fazer as duas respirações e as compressões, siga esse ciclo até o socorro chegar. Mesmo que o bebê acorde e esteja bem, é importante levá-lo ao hospital.

Queimaduras

Caso o bebê sofra uma queimadura, deve-se retirar o agente que causou a queimadura lavando o local com água corrente, somente água. Não esfregue, não use nenhum produto como sabonetes etc., só coloque sob a água corrente. Se o bebê estiver consciente, ofereça água para ele beber, a hidratação é fundamental no tratamento das queimaduras, sejam elas de qualquer tipo, a queimadura leva à desidratação pela perda intensa de líquidos na área
queimada.

As roupas grudam na pele, por conta das queimaduras, e é muito importante não tentar retirá-las. Isto porque a pele pode sair junto com a roupa, então, lave o local sobre a roupa mesmo. Também não passe nenhum tipo de produto, pomada, pasta de dente ou mesmo sabonete, lave somente com água corrente e procure o serviço de emergência pediátrica.

Intoxicação

Se a criança sofrer uma intoxicação e estiver consciente e bem, ligue para o SAMU – 192; e Corpo de Bombeiros – 193; informe o que a criança ingeriu e a quantidade, eles te orientarão o que fazer. E sempre procure um serviço de emergência pediátrica. Não se deve tentar fazer a criança ingerir qualquer coisa, líquidos ou sólidos. Não tente provocar vômitos.

Cortes

Caso o bebê sofra cortes, lave o local com água limpa e corrente. Se houver sangramento, comprima o local com pano limpo e procure o serviço de emergência pediátrica. Não realize torniquete, amarrar o membro que sofreu o corte, na tentativa de parar o sangramento, somente comprima.

Mordidas de animais

Quando o bebê sofrer mordidas de animais, lave o local com água limpa e corrente, se houver sangramento, comprima o local com pano limpo e procure o serviço de emergência pediátrica.

banner pais e filhos


Heda Cristina Bilard

Graduada em Enfermagem pela UNIFATEA, Heda Carvalho tem especialização em Saúde Publica pela UNITAU, Obstetrícia pela UNIVAP e Administração Hospitalar pela Universidade São Camilo, áreas na qual possui vasta experiência de 10 anos. Ela trabalhou como Coordenadora na Saúde Pública de Guaratinguetá, foi Gerente de Enfermagem na Santa Casa de Lorena e Aparecida. Atualmente, é fundadora da assessoria para mães e bebês “CASULO”, sendo especialista em Educação Perinatal, Shantala, Laserterapia, Aromaterapia e Doulagem.

comentários