doe!

Você sabe a importância da doação de sangue?

O telefone toca… Você é comunicado de que seu filho sofreu um grave acidente, então, às pressas, você vai para o hospital. Os médicos estão fazendo todo o possível, mas, infelizmente, não há bolsas de sangue para infundir no seu filho e, provavelmente, o mesmo morrerá devido a uma hemorragia. Já imaginou viver uma situação dessa?

Todos os dias, milhares de pessoas vivem situações similares devido à falta de bolsas de sangue em estoque nos chamados: hemonúcleos. A doação de sangue nada mais é do que doar uma pequena quantidade de sangue para pessoas que necessitam por conta de tratamentos médicos, sejam esses eletivos ou de urgência.

No geral, todo indivíduo,entre 16 e 69 anos e que tenha mais de 50 quilos pode doar. As exceções alteráveis são em casos de gestação; amamentação; gripe ou resfriado; ingestão de bebidas alcoólicas; tatuagens nos últimos 12 meses; vacinação em atraso; cirurgias nos últimos 12 meses entre outros. Já as exceções inalteráveis enquadram pessoas que já tiveram hepatite depois dos 11 anos de idade; doenças transmissíveis pelo sangue; uso de drogas ilícitas injetáveis e malária.

Você sabe a importância da doação de sangue?

Foto ilustrativa: Andrii Zastrozhnov by Getty Images

Como doar sangue?

Para doar, basta procurar um hemocentro; estar munido de documento de identificação com foto e manifestar sua vontade. No dia anterior à coleta, é necessário alimentar-se bem evitando alimentos gordurosos e dormir mais do que 6 horas.

Existem 4 tipos sanguíneos: A, B, O e AB, e o fator rh pode ser positivo(+) ou negativo(-). O tipo sanguíneo mais procurado é o O-, pois o mesmo é considerado doador universal, ou seja, qualquer tipo sanguíneo pode receber o tipo O-, na falta do tipo sanguíneo específico necessário. Todavia, apenas 7% da população brasileira possui esse tipo sanguíneo, isso significa que, se essa pequena porcentagem de pessoas não doar, os estoques podem zerar facilmente. Vale ressaltar que, portadores de sangue O- só podem receber sangue O-.

Leia mais:
::Uma pessoa viva pode doar órgãos para transplantes?
::A doação de órgãos e o posicionamento da Igreja
::O que a Igreja diz sobre o uso de células-tronco?
::Baixe o aplicativo da Canção Nova e tenha acesso a todos os conteúdos do portal cancaonova.com

Outro tipo sanguíneo ainda mais raro é o AB-, esse é encontrado em apenas 1% da população brasileira, seguido do B- (2%) e o AB+ (3%). Já o A+ e o O+ representam respectivamente: 36-37% da população e, mesmo assim, ainda acontece de faltar esses tipos sanguíneos nos hemonúcleos.

Doar sangue é um gesto de amor e empatia. Você ajuda a quem não conhece, mas pode ser ajudado um dia por um desconhecido. Não deixe de doar!

Andressa Elias, enfermeira 

banner amizade

 

comentários