intercessão

A presença de Maria na vida dos doentes

Além de ter em meu nascimento a presença especial de Maria, sei e percebo que Ela caminhou e caminha comigo o tempo todo. Já vivi diversas experiências com Nossa Senhora e continuo tendo, mas quero ressaltar a presença de Maria quando estive com câncer em 2018.

Não é fácil receber um diagnóstico como esse, nem mesmo se manter firme na fé, contudo, sei que o resultado de tudo o que vivi foi graças a Mãe de Deus. Dessa maneira, trago dentro de mim a mesma oração que minha mãe fez em minha gestação: “Maria, gera este filho, ele é teu!”. Assim, por diversas vezes, em minha vida e vocação eu disse: “Maria, eu sou teu! Gera-me de novo em teu ventre”. Em meio à doença, não foi diferente.

A presença de Maria na vida dos doentes

Foto ilustrativa: KatarzynaBialasiewicz by Getty Images

Recordo que, depois de uma longa bateria de exames para definir o tipo específico de câncer que eu tinha, fui internado em São Paulo, numa quarta-feira para fazer uma cirurgia. Na quinta-feira após a cirurgia, o padre celebrou a Missa para mim dentro do hospital. No momento do ofertório, fui impulsionado a dizer em alta voz a mesma oração: “Maria, eu sou teu! Te peço que todo o tratamento seja consagrado a ti. Coloca-me de novo no teu ventre e, em meio às quimioterapias, gera-me de novo”.

Leia mais:
::Perguntas e respostas para um jovem que já teve câncer
::Em que consiste a Devoção a Santíssima Virgem?
::Por que consagrar-se a Maria?
::Como recomeçar um caminho de santidade?

A presença da Virgem Maria

Foi uma oração sincera e espontânea que logo haveria de receber a resposta. No outro dia, a enfermeira veio até o meu quarto me dizer dos produtos que eu deveria comprar para ajudar no tratamento. Quando fui lendo a receita via escrito shampoo para bebê, sabonete para bebê, lenço para bebê, creme para bebê, e por aí foi… Comecei a rir, pois  lembrava da oração que tinha feito, de fato, estava me tornando de novo um bebê no ventre de Maria.

Um mês depois, recebi uma visita surpresa de um amigo de Minas Gerais e que estava em São Paulo. Ele queria me ver. Ao entrar, ele me deu uma caixa de presente grande e pediu para que eu abrisse. Adivinha o que era? Uma imagem de Nossa Senhora grávida, conhecida como Nossa Senhora do Ó. Naquele presente, estava a confirmação de tudo o que viveria e da presença eficaz e concreta de Maria.

Aos doentes cabe a entrega total de si para a Virgem Santíssima. A Ela recorra e apoie-se; n’Ela busque consolo e esperança, força para superar as dores do corpo e da alma. Faça como eu: consagre-se a Maria e peça que Ela gere em ti o Homem novo, assim como gerou Jesus em seu ventre.

Referências:

GRIGNION, Luís Maria. Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem. Ed.Vozes, 44ºed. Petrópolis, 2014.
GRIGNION, Luís Maria. O Segredo de Maria. 1ºed. Lorena: Cléofas, 2010. 
https://pt.wikipedia.org/wiki/Lu%C3%ADs_Maria_Grignion_de_Montfort acessado em 07 de Maio de 2020.

banner espiritualidade


Rafael Vitto

Rafael Vitto, natural da cidade de Cuiabá (MT), é membro da Comunidade Canção Nova desde 2015. Hoje, ele é seminarista e estudante da curso de Filosofia na Faculdade Canção Nova.

comentários