Reflita sobre a misericórdia

História da devoção à Divina Misericórdia

Aprenda sobre essa riquíssima devoção à Divina Misericórdia

A ideia da misericórdia está bem enraizada na Bíblia. No Antigo Testamento, existe um esquema de narração e interpretação de muitos fatos. Primeiramente, o povo peca e vem o castigo; depois, arrepende-se, aparecendo a Misericórdia Divina (cf. Jz 2,1-13).

O povo da antiga aliança caminhou entre a infidelidade, a penitência e a misericórdia de Deus. No Novo Testamento, a vinda do Salvador revela mais plenamente o Pai, que é ” Deus rico em misericórdia” (Ef 2,4). Muitas são as passagens do Evangelho que falam da misericórdia. Podemos começar pelo cântico de Nossa Senhora, lembrando que a misericórdia se estende de geração em geração (Lc 1,50), como o Sermão da Montanha: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia” (Mt 5,7). Há também as parábolas, como a do Filho Pródigo (Lc 15,11-32), do Bom Samaritano (Lc 10,23-35), do servo sem compaixão (Mt 18, 23-35) e do Pastor que vai atrás da ovelha desgarrada (Lc 15,3-7).

Jesus nos deixou muitos exemplos de infinita bondade para todos que encontrou em Seu caminho. Ele teve compaixão dos sofredores, operou milagres, que aconteceram por causa da miséria humana. Ele adotou uma medida certa no julgamento da mulher surpreendida em adultério: “Vai e não peques mais” (Jo 8,3-11).

História da devoção à divina misericórdiaFoto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Amor misericordioso do Pai

Finalmente, no Gólgota, é a expressão máxima do amor divino e o ponto culminante da revelação e atuação da Sua misericórdia: “Por suas chagas fomos curados” (Is 53,5). Só em nosso tempo está aumentando a fé na misericórdia de Deus em forma de devoção.

Leia mais:
.: Como escutar o próximo com misericórdia?
.: Tocados pela misericórdia divina
.: Promessas de Jesus Misericordioso a Santa Faustina
.: Santa Faustina

Em 1931, Jesus apareceu a Santa Faustina e transmitiu-lhe o desejo de ser conhecido como misericordioso. Uma das frases importantes para essa devoção é a afirmação do Senhor: “A humanidade não encontrará paz enquanto não se voltar com confiança para a Minha misericórdia” (Diário, 300).

A mensagem, aos poucos, espalhou-se pelo mundo inteiro, contando com o grande apoio do Papa João Paulo II, que publicou a Encíclica sobre A Divina Misericórdia – Dives in Misericórdia.

Padre Antônio de Aguiar Pereira, SAC
Arquidiocese do Rio de Janeiro

Livro Devocionário A Divina Misericordia - Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.