8º dia - Novena a Santa Teresinha

Como iniciou minha experiência com Santa Teresinha

Santa Teresinha é exemplo de filha, irmã e intercessora

Minha experiência com Santa Terezinha começou quando, na busca por Deus, tive contato com o livro “História de uma alma” e fiquei encantada com a vida, a história e o relacionamento familiar de Santa Teresinha com os seus pais e suas irmãs. Na leitura desse livro, eu percebi que Deus também tinha um chamado para mim, uma vocação.

Comecei, então, a fazer a Novena das Rosas, e, mesmo quando eu não ganhava a rosa, percebia que, ao rezar, Santa Terezinha me escutava. Foi uma experiência com alguém, com uma pessoa que está viva no Céu! Ela mesmo disse: “Passarei o Céu a fazer o bem sobre a terra”; e foi essa a experiência mais forte que vivi e vivo com ela.

A partir do chamado e da busca pela minha vocação a viver o Carisma Canção Nova, a cada encontro vocacional eu fazia a Novena das Rosas e pedia a Santa Terezinha que intercedesse por mim. Que, pela sua intercessão, me desse um sinal, uma certeza clara da vontade de Deus.

Certeza do chamado vocacional

Foi impressionante quando, no último encontro vocacional para a Comunidade Canção Nova, ao ter de dar uma resposta para Deus, eu pedi muito para Santa Teresinha que me iluminasse. No meu coração, havia aquela palavra: “Não dá para ser pela metade; é preciso dar-se por inteiro”. Não tinha mais como voltar atrás.

Eu até teria a oportunidade de ser da Canção Nova e continuar morando na minha casa, sendo membro da Comunidade de Segundo Elo; porém, naquele ano de 1997, era preciso dar-me por inteira e ser integral, vivendo no núcleo da Comunidade Canção Nova, uma vida dedicada inteiramente à evangelização. Depois de uns anos, fui morar no Rio de Janeiro, e encontrei tantas outras irmãs e amigas queridas de Santa Teresinha!

Ela, realmente, é uma amiga do Céu; é uma certeza de falar e ser ouvida por ela como se não houvesse distância entre nós. Depois de 12 anos de consagração de vida a Deus, encontrei meu esposo, Silvestre. Ele também estava fazendo o caminho para a Comunidade Canção Nova e, justamente no último encontro, quando ele precisaria dar sua resposta para Deus, era o dia da Festa de Santa Terezinha, a Padroeira das Missões. Ele a tomou por madrinha da sua vocação.

Leia mais:
.: Confira outras novenas
.: Reze com confiança a novena a Divina Misericórdia
.: As bênçãos de outubro
.: Mês das missões

Hoje, nós somos casal e família consagrados a Deus, na Canção Nova, na forma de segundo elo. Trabalhamos na comunidade, doamos a nossa vida pela evangelização e temos a nossa casa e, também, na família, o nosso campo de missão. Na sociedade, buscamos levar Deus e dar o testemunho de uma vida segundo o Coração d’Ele.

No ano passado, em 2017, fiz novamente a Novena das Rosas, pedindo a intercessão pela chegada da nossa filha, e fomos, no dia da festa dela, celebrar na paróquia de Santa Terezinha. No final daquela Missa, teve um sorteio, e eu ganhei uma minirroseira, que ainda estava sem botões. Fiquei aguardando a cor daquela rosa e, para a minha surpresa, quando tive notícias da chegada da nossa filha do coração, aquela minirroseira floriu e sua rosa era na cor rosa.

Você já entendeu? Foi um grande sinal da minha amiga do Céu, que só sabe fazer o bem sobre a Terra. Santa Teresinha, obrigada pela sua intercessão, minha grande amiga!

Cristiane Zuazquita, missionária da Comunidade Canção Nova

8º dia da Novena a Santa Teresinha

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.