assista

É possível ter mágoa de Deus e sentir que Ele nos abandona?

Perdoar a Deus

Neste vídeo, você verá o relato de um cientista que identificou uma das maiores dores do ser humano: a sensação de ser abandonado por Deus.

-É-possível-ter-mágoa-de-Deus-e-sentir-que-Ele-nos-abandona-Foto: GordonImages

Olhe um pouco para dentro de você, de sua história, e perceba se, um dia, você já se sentiu assim.

Chiara Lubich, fundadora do Movimento dos Focolares, “apaixonou-se” por Jesus abandonado na cruz. Ela se deu conta de que Ele também se sentiu assim quando disse: “Meu Deus, meu Deus! Por que me abandonaste?”. Essa é a pedra angular que permeia a espiritualidade do movimento. Chiara jurou a esse Jesus que ela jamais O abandonaria.

Será verdade que Deus nos abandona? Algumas pessoas em depressão dizem sentir um “vazio na alma”, e sabemos o quanto a espiritualidade, somada à medicina e à psicologia, contribuem para a cura de pacientes nessa situação.

Assista ao vídeo:

E quando sentimos mágoa de Deus? Ou, quem sabe, até raiva d’Ele? Seria humano demais sentir isso? Sim, humanos e pequenos, mas, mesmo pequenos, conseguiríamos perdoá-Lo? Lendo o livro “Espiritualidade – Os recursos da alma para a cura dos sofrimentos e das doenças”, de Jean-Paul Simard, fiquei surpreendida com este texto:

“Dizem que o compositor Beethoven, já surdo e tendo caído em forte depressão, dirigiu-se a Deus dizendo: “Por que, meu Deus, me tornei surdo? Aquilo que me destes era para ser retirado no momento em que eu poderia dar o melhor de mim? Teria eu me tornado tão incômodo para Ti? Compreendo a razão pela qual és um Deus ciumento”. Então, ele ouviu uma voz lhe dizer: “Tu te tornaste surdo para ouvir outra música, a música do céu e dos anjos”.

Leia mais:
::Como podemos falar sobre a morte com as crianças?
::Como os traumas da infância podem afetar a vida adulta?
::Alguns traumas podem bloquear memórias positivas no cérebro
::Traumas da infância podem afetar a vida matrimonial

Foi, então, que ele compôs uma verdadeira música celestial: a Nona Sinfonia, que contém a célebre “Ode à alegria”. E essa ode tornou-se a música mais regravada de todos os tempos, e também a música mais ouvida e executada em todas as culturas, como Japão, Índia, Egito, África etc.

Será que Beethoven conseguiu perdoar o Senhor? E você, consegue perdoá-Lo?

Adquira esse livro em nossa loja virtual

 


Adriana Potexki

Adriana Potexki é escritora e autora dos livros ‘A cura dos sentimentos em mim e no mundo’ e ‘A cura dos sentimentos nos pequeninos’. Com formação em Psicologia, ela é terapeuta certificada pelo EMDR Institute, palestrante internacional e blogueira do site ‘Sempre Família’, do Grupo GRPCom.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.