Deus te quer de pé

Levanta teu coração quando ele cair

Estamos percorrendo dia após dia, o mês de junho, o mês do Sagrado Coração de Jesus. Se você bem observar a vida pública do Senhor, seus feitos, palavras, ensinamentos, curas realizadas, chegará a uma constatação: seu alvo na relação com a humanidade foi e continua sendo o coração do homem.

Uma das mulheres mais extraordinárias que esta terra conheceu, foi Santa Teresa D’Avilla, doutora da Igreja. E, de tantos ensinamentos que ela deixou, ensinamentos esses que tem atravessado os séculos, destaco um:“O coração é a sede da decisão”.

Levanta teu coração quando ele cair

Foto Ilustrativa: by Getty Images / KatieDobies

O nosso coração é a casa de Deus

O ponto de partida de nossos feitos é o coração, nele estão a nossa força e também as nossas fraquezas. Acredite, caro irmão, o seu coração é um território sendo disputado dia e noite, de um lado, o Senhor; do outro, o demônio. Do Senhor as ofertas contemplam virtudes, graça e unção; do demônio as ofertas pautam-se no pecado com todas as suas pompas e seduções.

E onde está a diferença em cada oferta?

A oferta que vem do Senhor aguarda com grande ardor um mover indispensável que parte do seu coração – a renúncia às más inclinações que estão desde o seu nascimento impregnadas no seu coração. Já a oferta que vem do maligno visa justamente potencializar essa inclinação ao prazer que seduz o coração.

Não vou te enganar, essas ofertas, por parte do pai da mentira, são tentadoras; a investida é forte, o combate é grande, porém, quando nos deparamos com o que está adiante, a partir das ofertas do Senhor, entendemos com dimensão elevada o que ecoou do coração do Apóstolo Paulo, quando ele disse: “olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem entrou no coração do ser humano é o que Deus preparou para os que o amam” (1Cor.2,9).

Cuidado com o que você está armazenando em seu coração

O que você ama está armazenado no seu coração, ele revela o que é prioridade nas suas manhãs, tardes e noites. Muitos se perguntam em tempos de crises que nos visitam: “Onde estava Deus que deixou isso acontecer?”.

Deus estava e está no livre arbítrio, que deu ao meu e ao seu coração o poder de escolher, respeitando, inclusive, nossas péssimas escolhas que, evidentemente, trarão consequências.

Isso é muito importante você entender as escolhas que seu coração faz em concordância com o coração do Senhor que produzem frutos, já as escolhas que seu coração faz em discordância do coração d’Ele não trazem frutos, apenas consequências. São nessas consequências que, muitas vezes, seu coração vai à “lona”; são os corações prostrados, mas diante de realidades e até de pessoas, que não conseguirão fazer com ele o que só o Senhor consegue fazer.

Certa vez disse o Senhor: “Onde está o teu tesouro aí estará o teu coração” (Mt 6,21)

Leia mais:
.: Como podemos ter o temperamento controlado pelo Espírito Santo?
.: Sagrado Coração: mais que uma devoção, uma espiritualidade
.: Oração do Escudo do Sagrado Coração contra pandemias e epidemias 
.: Lança fora a capa

O tesouro é a representação do que mais faz teu coração arder, isso está diretamente ligado desde às pequenas situações aparentemente inofensivas às grandes e desafiadoras decisões que você precisa tomar.

Não são poucas as pessoas que exclamam insatisfação com sua vida espiritual ou que carregam, por exemplo, frustrações amorosas, outras demonstram decepção na vida profissional.

Aí cabe um questionamento: quantas vezes esse coração agiu por impulsividade ou por mera convicção humana?

O coração que não se alinha ao Sagrado Coração de Jesus atrai sofrimentos desnecessários perfeitamente evitáveis, ao passo que, o coração alinhado ao coração d’Ele quando sofre encontra sentido no sofrimento. Não foi isso que aconteceu com a mulher adúltera, narrada no Evangelho de João 8?

Aquela mulher de afetos e emoções desordenados, ao ver Jesus descer à sua baixeza para soerguê-la, não saiu apenas daquele endereço onde foi lançada e exposta, saiu de uma condição de escravidão do erro ao protagonismo de suas novas escolhas. Só há uma maneira de levantar um coração caído: batendo no peito como fez o rei Davi, que tinha “um coração segundo o Coração de Deus” (1Samuel 13,14) e não ter medo de se acusar – “foi contra vós, só contra vós que pratiquei o que é mal aos vossos olhos” (Sl 50,6).

Coração em Deus é coração que se levanta

Um coração que não confessa é um coração que não se levanta e, enquanto não se quebrantar verdadeiramente, continuará sendo “surrado” pelas ofertas tentadoras do pecado.

Porém, caro irmão leitor, o coração que se derrama em arrependimento vai dar força para os lábios proclamarem em alto e bom som a resposta do início da liturgia eucarística de toda Missa, que nos provoca através do sacerdote que diz: “Corações ao alto”, e nós respondemos: “O nosso coração está em Deus”.

Coração em Deus é coração que se levanta. Por que viver se rastejando, se Deus te quer de pé? Por que mendigar em mesas preparadas por mãos humanas, se a há um banquete preparado ao teu coração pelas generosas mãos do Pai?
Por que continuar procurando descanso em corações humanos, se só o Coração de Deus descansa o teu coração?

Levanta agora mesmo o teu coração, meu irmão.

banner espiritualidade


Evandro Nunes

Membro da Renovação Carismática Católica na Diocese de Santo Amaro (SP), Evandro Nunes tem se dedicado à vida missionária desde 2010, exercendo o Ministério da Pregação em todo o Brasil e no exterior. Casado, Nunes também é autor dos livros “Do Céu para você” e “Se Tu queres Senhor, eu quero”, ambos lançados pela Editora Canção Nova.

comentários