Você Realmente Confia em Deus?

Contam que um alpinista, desesperado por conquistar uma altíssima montanha, iniciou sua escalada depois de anos de preparação. Como queria a glória só para ele, resolveu subir sem companheiros.

Durante a subida foi ficando tarde e ele não havia se preparado para acampar, sendo que decidiu seguir subindo até que escureceu.

A noite era muito densa naquele ponto da montanha e não se podia ver absolutamente nada. Tudo era negro, visibilidade zero, a lua e as estrelas estavam encobertas pelas nuvens.

Ao subir por um caminho estreito, a poucos metros do topo, escorregou e precipitou-se pelos ares, caindo a uma velocidade vertiginosa.

O alpinista via apenas manchas velozes passando por ele e tinha a terrível sensação de estar sendo sugado pela gravidade. Continuava caindo e, em seus angustiantes momentos, passaram por sua mente alguns episódios felizes e outros tristes de sua vida.

Pensava na proximidade da morte, sem solução. De repente, sentiu um forte solavanco, causado pelo esticar da corda pela qual estava amarrado e presa nas estacas cravadas na montanha.

Naquele momento de silêncio e solidão, suspenso no ar, não havia nada que pudesse fazer, então gritou com todas as suas forças:

_ Meu Deus, me ajuda!

De repente, uma voz grave e profunda lhe respondeu:

_ Que queres que eu te faça?

_ Salva-me, meu Deus!

_ Realmente crê que eu posso salva-lo?

_ Com toda certeza, Senhor!

_ Então, corta a corda que estás amarrado.

Houve um momento de silêncio e o homem se agarrou mais fortemente à corda.

_ Por quê duvidas? Não crês que sou Deus e posso salva-lo?

_ Sim Senhor, mas…

_ Se creres, verás a glória de Deus. Corta a corda!

Conta a equipe de resgate, que no outro dia encontraram o alpinista morto, congelado pelo frio, com as mãos agarradas fortemente à corda; a apenas dois metros do solo.

E você? Cortaria a corda?

Às vezes precisamos tomar decisões que testam nossa fé em Deus. E nós, que estamos tão agarrados às cordas, soltaríamos?

Devemos diariamente exercitar nossa confiança em Deus, lembrando sempre que: “O senhor nosso Deus nos segura pela mão e diz: Não temas, eu te ajudo”. (Isaias 41:13).

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.