Vigiai!

‘Vigiar, significa antes de mais nada estar acordado, estar desperto, permanecer levantado.

A imagem mais imediata é a de quem não se deixa surpreender pelo sono quando o perigo ameaça ou um fato extraordinário e emocionante está para acontecer.

Vigiar, significa olhar com amor para alguém, guardar com todo o cuidado qualquer coisa muito preciosa, tornar-se cofre de valores importantes que são delicados e frágeis.

Vigiar implica todavia prestar atenção, tornar-se perspicaz, estar desperto para compreender o que acontece, arguto para intuir a direção dos acontecimentos, preparado para enfrentar a emergência.

(…) vela a esposa que espera o marido, a mãe que espera o filho ausente, a sentinela que perscruta o coração da noite; vela a enfermeira junto ao doente, o monge durante a oração noturna; velam os homens e as mulheres que estão prontos a recolher os sinais de ajuda dos seus amigos em perigo, dos seus irmãos na dor, do seu próximo em dificuldade; vela a comunidade dos crentes que é rápida na reação à tibieza e cansaço que a afastam do amor inicial.’

Trecho do livro ‘Estou à porta’ – Carlo Maria Martini

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.