UNIGRAN pede desculpas

Carta aberta do curso de Artes Visuais da UNIGRAN

Quarta-feira, 01 de Novembro de 2006 – 16:39

A coordenação do curso de Artes Visuais, na pessoa da professora Cláudia Ollé, vem, com alegria, congratular-se pelo sucesso da XXII Semana da UNIARTE, no contexto das comemorações pelos 30 anos da UNIGRAN.

Desde a primeira edição, a UNIARTE promove atividades integradoras, que possibilitam a informação e a atualização com o contexto da arte e da educação artística na contemporaneidade, por meio de conferências, palestras, oficinas, workshops, exposições de artes visuais e artesanato, feira de arte popular e shows culturais.

A UNIARTE proporciona, ainda, o intercâmbio cultural com a comunidade. É oportuno esclarecer que a XXII UNIARTE foi uma forma de se promover a livre expressão do espírito humano e de desenvolver o espírito crítico, o que é um compromisso da UNIGRAN com a sociedade.

Assim, não poderíamos deixar de aproveitar essa ocasião para expor, publicamente, que em nenhum momento a XXII UNIARTE teve intenção de atentar contra o sentimento religioso de quem quer que seja, ou de ridicularizar as expressões de culto da comunidade católica.

Tendo sido pessoalmente esclarecido ao Exmo. Dom Redovino Rizzardo, bispo diocesano de Dourados, a temática da XXII UNIARTE, com o tema “Abordagens Contemporâneas da Arte: Produção, Ensino e Crítica” e seus verdadeiros objetivos, preservando o recíproco sentimento de respeito e consideração, a Coordenação do curso de Artes Visuais se desculpa que uma das obras expostas tenha gerado perplexidade ou constrangimento ao sentimento religioso da comunidade católica.

O curso de Artes Visuais da UNIGRAN, reforçando seu compromisso de promover novos eventos, em que brilham a liberdade de expressão artística e cultural, zelará para que nesses eventos o crescimento da consciência crítica se desenvolva na pluralidade, respeito e tolerância ao outro.

Atenciosamente,

Cláudia Ollé
Coordenadora do curso de Artes Visuais da UNIGRAN

.: Voltar para artigo: “Profanação do sagrado em universidade de Dourados (MS)”

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.