Um olhar

Há um olhar que não percebo, não enxergo, não sinto, não espero, mas
que me persegue sempre, é o olhar do Mestre dos Mestres, do Amor em
Plenitude.

Olhar que cura, restaura, ama, anima, encoraja, liberta, reaviva,
reinflama, e renova. Olhar que não condena que não reprime que não
cobra.

Olhar que olhou para aquela pecadora e disse: Ninguém que condenou?
Eu também não te condeno. Vai, e de agora em diante não peques mais.
Olhar é esse? Olhar que te desconcerta, indo a lugares que você não
imagina olhar que visita todos os membros do seu corpo, que vai a
lugares que não posso ir que chega ao nosso subconsciente,
inconsciente cociente, que nos cura de traumas do passado, olhar que
faz o homem velho se tornar um homem novo segundo a imagem do seu
Criador.

Olhar que desconcertou Pedro, que curou seu coração de todo
sentimento de culpa ao ser perguntado se o amava mais que os outros
e assim confiou a ele as chaves do céu.
Olhar que curou o enfermo de Bezata, que restabeleceu a fé a
samaritana, que libertou a pecadora arrependida, olhar que nos cura,
olhar que nos quer curar…

Olhar que se revela na simplicidade, na humildade, em um pedacinho
de pão que se transforma na sua presença real….

Olhar amor, olhar esperança, olhar alegria, olhar luz, olhar de
Jesus…

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.