Tomás aceita a morte por amor a Igreja

São Tomás Becket nasceu em Londres, no ano de 1177, foi colaborador do arcebispo de Canterbury, Teobaldo. Quando o arcebispo Teobaldo morreu, em 1161, Henrique II escolheu Tomás como sucessor à sede primaz de Canterbury. Ele se tornou um grande defensor dos direitos da Igreja e num zeloso pastor de almas.

Foi ordenado sacerdote em 03 de junho de 1162, e consagrado bispo um dia depois. Tomás Becket negou reconhecer as novas leis, porque possuía direitos abusivos, para escapar da ira do rei, fugiu pra a França, onde ficou seis anos no exílio, levando uma vida ascética em um mosteiro cisterciense.

Restabelecida a paz com o rei, Tomás voltou a Canterbury, porém, houve quem se encarregasse de enviar quatro cavaleiros armados para Canterbury, o arcebispo foi avisado, porém, muito calmamente disse: ‘O medo da morte não deve fazer-nos perder de vista a justiça‘, e ainda: ‘Aceito a morte pelo nome de Jesus e pela Igreja’.

A 23 de dezembro de 1170, deixou-se apunhalar sem opor resistência, ainda com as vestes sacerdotais.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.