Superação da miséria e da fome no Brasil

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, ao celebrar o seu Jubileu de Ouro, renova a Evangélica Opção pelos Pobres e conclama todos os homens e mulheres de Boa vontade para a ação efetiva pela superação da miséria e da fome. Atentos ao clamor de milhões de famintos em todo o mundo, queremos realizar em nosso país um mutirão mobilizando as dioceses, comunidades, movimentos e pastorais e assim unirmo-nos à caminhada de outros povos na conquista do direito ao alimento e à nutrição. ‘Alimento dom de Deus, direito de todos‘.

Em sintonia com os bispos do Brasil, na celebração da festa de Corpus Christi, em sua sede, a Diocese de Colatina anunciou o documento ‘Exigências Evangélicas e Éticas de Superação da Miséria e da Fome‘.

Para vencermos esse desafio, unidos aos esforços dos próprios excluídos, convocamos todas as pessoas de boa vontade, os irmãos e irmãs de outras Igrejas cristãs e grupos religiosos, pastorais sociais, movimentos populares, sindicatos, instituições e Poderes Públicos. Apesar de todo o progresso tecnológico e de toda a modernização da economia, a fome persiste como o indicador mais visível e grave da situação desumana que coloca o nosso país entre os mais injustos do planeta. Sabemos que existe alimento suficiente para todos e a fome e a miséria se devem à má distribuição da terra e à desigual repartição dos bens e da renda.

Não bastam respostas paliativas e compensatórias a um problema que exige outra mentalidade e políticas públicas adequadas, firmes e ousadas. Agora não é mais tempo de esperar, mas de tomada de posição. Não é aceitável ficarmos indiferentes diante da injustiça, da exclusão social, da fome, frente ao consumismo exagerado e ao desperdício. Impõe-se, hoje, a construção de uma nova sociedade, de justas relações entre homens e mulheres e entre todas as pessoas que buscam alternativas solidárias. O resgate da dignidade humana, especialmente dos pobres, não pode limitar-se à assistência emergencial, mas exige que todos participem na transformação da sociedade e da economia, promovendo uma ordem voltada para o bem comum. O Reino fundamenta-se na solidariedade, cuja raiz ‘é a paz, fruto da justiça’ (Is 32,17) que congrega irmãos e irmãs ao redor da mesa, no banquete da vida e na partilha do mesmo pão.

Não basta sobreviver, é preciso viver e conviver! Não basta vencer a dor, é preciso sorrir com as crianças e esperar com os jovens! Não basta suportar os dias de nossa existência, é preciso acreditar na felicidade e transformar sonhos em realidade. Não há verdadeira conversão sem a superação da miséria que atinge milhões de famílias brasileiras. Um dos primeiros sinais de efetiva evangelização no inicio deste milênio será a eliminação da fome, expressão de miséria que mancha o nosso país. Alimento é dom de Deus e direito de todos. Pessoa com fome, é pessoa violentada em seu direito.

No ano das eleições, é importante para nós cristãos pensar em nossos compromissos, tanto de ‘cidadãos do céu’ como de ‘cidadãos da terra’. Como cidadãos, neste ano precisamos estar especialmente atentos aos problemas que causam a miséria, e atentos às possibilidades de participação responsável pela sua solução. Invocamos que desçam sobre nós, sobre o nosso país, as bênçãos de Deus, Pai misericordioso. Dai-nos, ó Pai, coragem para assumir o Mutirão Nacional de superação da miséria e da fome em nosso país.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.