Poeira nos olhos

Quem nunca andou por uma estrada de chão, num dia quente e seco, em que de repente passou por você um carro jogando a poeira nos seus olhos? Eu já. E muitas vezes, quando eu ia para o interior. O pior de tudo é que você quer ver o bendito carro que levantou aquela poeira. Se a estrada for uma grande reta, talvez você tenha a sorte de vê-lo bem longe, mas se tiver uma curva logo na frente, sem chance de enxergar alguma coisa. Resumindo: com poeira nos olhos, não tem como reconhecer a verdade e corre-se o risco de julgar com a visão totalmente ofuscada algo que seria bem visto depois que a poeira abaixasse.

Acredito que com Pedro tenha sido assim. Naquele tempo não existiam tantos tipos de pisos – era muito chão de terra e cascalho – e enquanto Jesus apanhava dos soldados, imagine o poeirão que subiu. Mas só depois que a poeira abaixou, foi que Jesus conseguiu enxergar os olhos de Pedro e ali, ver o coração do mesmo. Só assim Pedro experimentou a profunda misericórdia de Deus naquele momento.

Agora, me responde uma coisa: quantas pessoas você já julgou com a visão ofuscada e quantas decisões você já tomou sem esperar a poeira baixar? Vale lembrar aqui que a maioria das nossas decisões ecoam por toda a vida. Portanto, se bem feitas, geram prosperidade, ao passo que mal feitas, geram lamentações.

Agora vamos falar de um momento que a Santa Igreja viveu, que com certeza levantou um “poeirão”: a morte de João Paulo II.
Por um momento, ninguém enxergava nada pela frente, o que seria da Santa Igreja depois desse santo homem. A imprensa dava seus palpites, o povo fazia bolão para ver quem seria o novo Papa e as suposições estavam lançadas no ar. E a Igreja elege o cardeal alemão Joseph Ratzinger como o novo Papa, Bento XVI.

Confesso que ainda hoje tem pessoas com a visão ofuscada, porque não conseguiram enxergar o coração do novo Papa e estão parados no que ouviram falar dele.
Eu estou com a Santa Igreja e digo sem medo de ser feliz: amo-te, Papa Bento XVI e confio no que Deus já está fazendo através do senhor.

Deixe a poeira do medo de lado, atravesse-a, e sem “neura”. Seja feliz também.

Um grande abraço,

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.