Páscoa: centro da vida cristã

Neste mês de março, proclamamos o ponto central de nossa fé: Cristo morto e ressuscitado! A Boa Nova que enche nossa vida está nesta certeza: Ele venceu a nossa morte e quer vencer em nós o demônio e o pecado. Assim se torna o Senhor vitorioso!

Manifestando-se vivo e ressuscitado no meio dos discípulos durante 40 dias, estes se tornam testemunhas de sua vitória e são enviados a anunciar e perpetuar sua presença no mundo. Por isso, a Páscoa é o centro da vida e da fé dos cristãos.

A Semana Santa merece ser vivida em clima de oração pessoal e litúrgica, convertendo-nos sempre mais a este grande evento pascal que deve dar sentido a toda a nossa vida de fé, esperança e amor. Do Domingo de Ramos até Quinta-feira Santa, completamos o grande retiro quaresmal.

Quinta-feira santa, iniciamos o tríduo pascal da instituição da eucaristia e do sacerdócio, da paixão e morte do Senhor e da gloriosa ressurreição ao terceiro dia. Esta vitória de Cristo é celebrada durante os 50 dias do tempo pascal, que se completam em Pentecostes–a manifestação pública do Espírito Santo prometido por Jesus, força e alma da Igreja nascente.

As celebrações devem ser bem preparadas. Não podem ser atos repetitivos de uma tradição que recorda apenas o passado. Cristo, ontem, hoje e sempre, é o construtor da história que liberta e salva. Desejando-lhe feliz e santa Páscoa, convido-o a ser Igreja neste novo milênio, manifestando que Cristo vive em você.

Consolidai vossa vocação!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.