Os mestres dos tempos modernos

Jesus, fiel ao Seu ministério, não se deixou desviar da missão confiada pelo Pai. Temos n’Ele, o modelo do Mestre por excelência. Nos Evangelhos, todos os demais doutores que ensinavam seus discípulos, segundo seus próprios interesses e com meias-verdades, embora tendo grandes conhecimentos comparados àqueles que o seguiam, eram classificados como “falsos mestres”.

Na contramão da nossa vida, esbarramos com “falsos mestres” também dedicados a ensinar. São pessoas detentoras de grandes conhecimentos que com a sabedoria e eloqüência de poucos, questionam ou tentam suavizar valores e direitos.

Não é raro perceber que nos últimos tempos, empresários e representantes políticos, escolhidos para administrar o dinheiro publico, em entrevistas, ensinam técnicas inteligentes aplicadas para burlar o fisco. Médicos, que se dedicaram em estudos para minimizar o sofrimento e a dor, hoje, palestram em defesas de dispositivos que venham a autorizar a liberação da morte para quem ainda não nasceu ou encurtar a vida para aqueles que sofrem com doenças as quais a ciência ainda não conseguiu vencer.

Antigos empregados, tomando posse dos anos prestados de serviços para a mesma empresa, suavizam ou relaxam as normas e procedimentos, sendo maus exemplos para os seus subordinados. Professores que foram investidos na missão de tirar a muitos do calabouço da ignorância, relaxam no seu ministério.

Se pudéssemos questioná-los, certamente se defenderiam com mil desculpas, maquiando conceitos e numa linguagem “neo-alguma coisa”, se justificariam com a modernidade dos pensamentos ou com a atualização de conceitos, arrastando e formando opiniões.

Se agraciados pela benevolência divina adquirimos o conhecimento da verdade, não podemos ser levianos ao que aprendemos ensinando, a Boa Nova para quem não a conhece, segundo o nosso próprio “eu” ou nos permitir ser levado por conceitos proposto por aqueles que parecem ter sido preparados para desencaminhar a outros que, na unção do Espírito, foram batizados.

“Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas.” (II Timóteo 4,3)

Estejamos atentos aos pequenos atalhos que poderão surgir em nossa missão como pais, filhos, profissionais liberais, representantes políticos, etc., pois sempre teremos ao nosso lado um discípulo sedento pelo conhecimento e formação.

Deus abençoe a sua missão,


Dado Moura

Dado Moura trabalha atualmente na  Editora Canção Nova, autor de 4 livros, todos direcionados a boa vivência em nossos relacionamentos. Outros temas do autor estão disponíveis em www.meurelacionamento.net twitter: @dadomoura facebook: www.facebook.com/reflexoes

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.