O amor é tudo

Teresa de Lisieux, conhecida por Teresa do Menino Jesus, é uma das santas mais características por sua espiritualidade. Seus pais quando jovens, aspiravam ambos a se consagrarem a Deus na vida religiosa, mas por circunstâncias especiais não foram aceitos. Então, disse sua mãe: ” meu Jesus já que não sou digna de ser vossa esposa com irmã, abraçarei o estado matrimonial para cumprir vossa vontade. Peço porém, conceder-me muitos filhos e que sejam consagrados.

Que poderia Ter realizado de tão extraordinária em tão curta existência ? Sabemos que a jovem carmelita não fez nada de extraordinário, apenas cumpriu extraordinariamente bem os seus deveres de monja enclausurada: “ compreendi que só o amor faz agir os membros da Igreja e que se o amor viesse a se extinguir, os apóstolos não anunciariam mais o Evangelho, os mártires recusariam derramar o seu sangue.

Compreendi que só o amor encerra todas as vocações e que o amor é tudo, abraça todos os tempos e todos os lugares. Numa palavra, o amor é eterno. Encontrei minha vocação: o amor ! Teresinha passou seus últimos anos de vida sofrendo com uma terrível doença que suportou com heróica paciência. Morreu consumida pelo amor, dizendo: ó meu Jesus, eu te amo!

Era o dia 30 de setembro de 1897. Tinha 24 anos e 9 meses. Seus restos mortais são venerados em Lisieux na França. Ao morrer prometeu descer sobre a terra uma chuva de rosas, promessa esta que realizou e continua a realizar de pois de sua entrada no céu .

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.