Natal...

O Natal certamente é um tempo de muita alegria para nós cristãos, onde podemos celebrar e meditar o nascimento do Menino Deus que veio iluminar o mundo e mostrar com sua vida quão grande é o amor do Pai por cada um de nós.

É tempo de reconciliação, conversão, de amor, de muita paz entre nós e nossas famílias. Natal é tempo de arrumar a casa, a árvore de Natal, é tempo de decorar…

Decorar?
É isso mesmo. Nesta época do ano ficamos contagiados com o clima do Natal e sempre entra em cena o nosso bom gosto, o nosso lado decorador de querer enfeitar tudo o que está ao nosso redor.

Infelizmente vivemos numa sociedade de “doentio” consumismo, onde a palavra “Natal” para muitos tem o sinônimo de “consumir”, deturpando totalmente o verdadeiro sentido do Natal.

O leitor entenda bem. Não critico o gesto de manifestar o nosso carinho e agradecimento presenteando os que estão mais próximos de nós, desde que seja feito com prudência e discernimento, digo da comercialização exagerada que gira em torno desta data.
Posso dizer com clareza deste assunto, pois trabalhei sete anos no comércio, especificamente como vendedor e vitrinista.

Nesta época do ano somos bombardeados por tantos objetos que dizem ser natalinos que já não sabemos o que convém e o que não convém para um cristão levar para decorar sua casa. É só andar um pouco pelas ruas, que nos oferecem de tudo. A mídia nos diz para entrarmos na ‘magia do Natal’ e tudo gira em torno do consumir – é a armadilha do inimigo.

Você já reparou nos objetos que levou para decorar a sua árvore, sua porta, sua janela? É aí que pode estar o perigo. Podemos estar levando objetos para decorar a nossa casa, que na verdade não trazem nenhum tipo de bênção, pelo contrário, trazem muita contaminação. Por exemplo: duendes, gnomos, fadas, cristais, incensos, pirâmides, etc.

Outras coisas comuns são as imagens e pôsteres de anjos com um jeito afeminado e até com símbolos da Nova Era bem escondidos em suas estampas.
Eu também já vi duendes pendurados em árvores de Natal, cristais envolvendo presépios e outros absurdos desse tipo!

Com a experiência que adquiri ao trabalhar com esses detalhes na decoração de vitrine de lojas, posso dizer que é preciso muito cuidado e discernimento para não estar levando objetos contrários à fé cristã para a nossa casa.

Aqui vão algumas dicas para decorar sua casa de um modo verdadeiramente cristão:

– Procure comprar os enfeites, como imagem de presépio, guirlandas e detalhes de árvore de Natal em uma loja ou livraria católica de sua confiança (aqui é bom destacar que algumas livrarias apenas parecem ser católicas – se você desconfiar de alguns produtos, não compre);

– Evite enfeites de desenhos animados não cristãos – mesmo se as crianças insistirem;

– Não fuja do verdadeiro sentido do Natal. Dê uma caprichada no seu presépio, destaque as imagens de Maria, José e o Menino Jesus. Se possível, use frases bíblicas nas guirlandas e portas – isso vai dar um sentido mais religioso para o seu Natal.

Seja criativo!
Não tenha medo de inventar, mas não deixe de colocar em destaque o Aniversariant

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.