Namoro santo. Isto é possível?

O namoro é um tempo de descoberta entre homem e mulher, quando ambos percorrem um caminho de conhecimento, descobrindo a essência um do outro. Porém, é preciso buscar com afinco o pleno conhecimento da outra pessoa, sabendo que Deus os quer puros em seus pensamentos, atitudes e palavras. Foi o que aconteceu com dois jovens que a palavra de Deus retrata com tanta eloqüência: Sara e Tobias.

Sara era uma moça sábia, corajosa e muito bonita. Seu coração estava voltado para o Senhor. Filha de pais santos, buscava encontrar aquele que Deus reservara para ser o seu esposo.

Tobias era um jovem temente a Deus, que buscava realizar tão somente a vontade do Pai. Casto e obediente, não buscava um outro prazer a não ser estar unido espiritualmente a sua esposa; aquela que o Senhor reservara para ser sempre sua. O Céu se preocupava com a união de Sara e Tobias…

Quando estiveres para te unir a ela, antes levantai-vos ambos e suplicai ao Senhor do céu para que vos seja concedida misericórdia e saúde” (Tob 6, 18).

Esta linda história não está escrita nos contos, nem nos romances, nem nos filmes de ficção, nos quais tudo já é premeditado, pois jamais ouviríamos alguém falar com tanta perfeição de uma união santa, se não fosse na própria Palavra de Deus e nos livros cristãos que hoje temos a graça de ler e meditar.

Uma vez que o Senhor pede na Sua Palavra, quer que seja vivido. Homem e mulher são chamados a ter um namoro santo, olhando não para lados opostos, e sim, para uma única direção: Deus.

Se um namoro não tem como rocha firme a presença de Deus, não durará por muito tempo e infelizmente, as conseqüências serão gravíssimas.

“Para amar é preciso conhecer, para conhecer é preciso amar”.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.