Medo?! Meu coração está tranqüilo...

Desemprego, fome, doença, assalto, estupro, seqüestro, assassinato, morte… Vemos tudo isso acontecendo o tempo todo e, muitas vezes, bem perto de nós… Nosso coração experimenta o sobressalto. Nossa mente, o questionamento: “por que Deus permite?” E o nosso interior parece querer estremecer diante da confiança que temos no Senhor.

Mas, ora, se a nossa confiança é abalada, é porque estamos fraquejando na nossa fé. E isso não pode acontecer, porque a fé — certeza das coisas que se esperam, segurança naquilo que não se vê — é a mola propulsora de tudo o que o cristão faz. Jesus sempre disse que, em nossa vida, fosse feito de acordo com a nossa fé. E se perdemos a fé somos levados por qualquer vendaval e não pela brisa suave do Espírito Santo, que é quem nos ensina a transcender todas as coisas.

Quem experimenta viver pela fé começa a entender que absolutamente tudo tem um propósito maior do que a nossa percepção alcança. É um verdadeiro encarnar das palavras do evangelho, que nos faz saber que Deus cuida de nós, com tamanho zelo, que até os nossos fios de cabelo não caem sem que Ele tome conhecimento!

Ou seja, nada que acontece escapa da ciência de Deus. E, sendo assim, Ele, que é todo-poderoso, pode intervir para que nenhum mal ou aparência de mal nos alcance. Ele também pode — e por que não? — permitir que algo aconteça para a nossa formação e para disso tirar um bem ainda maior. Com certeza já conseguimos superar coisas que achávamos insuportáveis. E isso foi possível simplesmente porque não sabemos o quanto podemos… Só Deus sabe, pois é o íntimo mais íntimo de nós! E Ele não permite nada que não possamos suportar.

Nós não fomos abandonados! Temos um Pai zeloso que olha por nós e que está presente o tempo todo: ao acordamos pela manhã, deixarmos a nossa casa e os nossos para realizarmos as nossas atividades diárias, ao andarmos pelas ruas, ao enfrentarmos trânsito, conduções, ao voltarmos pra casa, ao convivermos com os nossos e até mesmo durante o nosso sono. É com Ele que vivemos as dificuldades e enfrentamos as duras realidades, sem esquecer que Jesus nos previniu e apontou para a vitória: “no mundo tereis aflições, mas coragem: eu venci o mundo!” Por tudo isso, o nosso interior precisa constantemente gritar: “Quem como Deus?” — até aprendermos a encarnar essa realidade.

Os que não vivem pela fé sentem desespero, angústia, depressão e insônia: reflexos do medo que os aprisiona. Os que se abandonam ao cuidado de Deus dormem tranqüilos, caminham com segurança e experimentam a paz que excede todo o entendimento, mesmo em grandes turbulências: usufruem da maravilhosa liberdade dos filhos de Deus!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.