Implorar mais fé

A fé é um Dom divino; somente Deus pode infundí-la mais e mais na alma. É Ele quem abre o coração do crente para que receba a luz sobrenatural, e por isso devemos implorá-la; mas às vezes são necessárias disposições internas de humildade, de pureza, de abertura…, de amor que se abre a cada passo, com mais segurança. Nós acolhemos a compaixão e misericórdia divinas. Senhor, ajuda-nos! Tem compaixão de nós!
De nossa parte, a humildade, a pureza da alma e abertura de coração até a verdade nos dão a capacidade de receber esses dons que Jesus nunca nega. Se a semente da graça não prosperou se deve exclusivamente porque não encontrou a terra preparada. “Senhor, aumentai a minha fé!”. Te pedimos na intimidade de nossa oração. Não permitas que jamais vacile minha confiança em Ti!

Aqueles que cruzaram com Jesus por caminhos e aldeias, viram que suas disposições internas os permitiam ver. Se pudéssemos Ter visto Jesus através dos olhos de Sua Mãe. Que grande imensidão! Muitos contemporâneos se negaram a crer em Jesus porque não eram de bom coração, porque suas obras eram corrompidas, porque não amavam a Deus nem tinham uma vontade reta. A Confissão freqüente de nossas faltas e pecados nos purifica e nos dispõe a ver claramente o Senhor aqui na terra. É o grande meio para encontrar o caminho da fé, da pureza interior necessária para ver o que Deus pede. Fazemos um imenso bem às almas quando as ajudamos para que acheguem-se ao Sacramento do Perdão. É de comum experiência que muitos problemas e dúvidas se terminam com uma boa Confissão, a alma vê com maior clareza quanto mais pura está e quanto melhor forem as disposições de sua vontade!

Todo nosso trabalho e nossas obras devem ser súplicas cheia de frutos. Acompanhemos a oração com boas obras, com um trabalho bem realizado, com o empenho em fazer melhor aquilo em que desejamos para o bem estar dos amigos que queremos aproximar do Senhor. Esta atitude diante de Deus abre caminho a um aumento da fé na alma.
Peçamos com freqüência ao Senhor que aumente a nossa fé: ante o apostolado, quando os frutos tardam em chegar, ante os defeitos próprios e alheios, quando nos encontramos sem forças para o que Ele quer de nós. E nos dirigimos à Maria, Mestra da fé: “Bem-aventurada és tu, que acreditou!”, porque se cumprirão as coisas que se tem anunciado da parte do Senhor. (Lc 1, 45)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.