Filhos sonhos ou pesadelo???

Fomos jovens, adolescentes, onde a alegria reinava, a esperança tomava conta de nossos eternos dias de primavera. Época que tudo é festa, onde julgamos sermos os sábios e os dono da verdade.

Florescendo para vida madura, desabrochando, fazendo nossas descobertas, encorajando nos para sermos cidadão do amanhã.

Nesse despertar deparamos com situações, realidade da nossa vida, que muitas vezes avançamos ou regressamos, até mesmo estacionamos e guardamos na caixinha do nosso cérebro.

É importante que na nossa postura de pai, mãe; nos relembramos de nossas adolescência para entendermos nosso filho, e fazendo com que ele avance para a vida de forma sadia.

Há mães que por ter a infância, pre-adolecência não muito compreendida.

Onde se sentiu carente, de bonecas, de um quarto lindo, de sons, de roupas lindas, de sapatos, quando ela se torna mãe quer se vingar do mundo e dar tudo aquilo que não teve para a filha.

Julgando que a torne a pessoa mais feliz.

Todas as novidades do mercado o adolescente possui, e habituado a isso ele exige os lançamentos, segue a moda a risca.

Quantos pais formam médicos, dentistas, advogados, frustrados, que inconscientemente forçam seus filhos a realizarem seus sonhos. Não muito longe vimos também pais cobrando tudo que deu ao filho na sua adolescência. Até aos 17 anos é criança precisa de cuidados, é adolescentes, tudo que ele faz de errado na escolas, na rua é fruto da sua meninice.

Ele fura tudo, a orelha, umbigo, línguas e tem mãe que acha que isso é normal, é fase, passa. E dar-lhes panos quentes, se não vai se revoltar e você terá problemas.

Melhor deixa-lo com seu som, jogos, seu computador, sua companheira a internet.

Quando ele se tornar adulto terás problemas com tantos furos e tatuagens nesse mundo de preconceitos.

Começam as dores.

E você vai cobrar dele:

Já é um homem, vai procurar serviço, vai trabalhar, eu te dei tudo, eu comprei tudo, te dei do bom e do melhor. Aqui não é pensão, sua mãe não é sua empregada, você é mesmo um irresponsável, eu não te agüento, sabe quanto custa a comida que você come?

Isso é realidade.

Quando os filhos não consegue atingir o ideal de seus pais ele se batem de frente, porque afinal qual o pai, mãe que não sonhou com o filho, filha.

Eu sou o sonho de meu pai, de minha mãe porem juntos devemos crescer e não padecer.

Ser pai e ser mãe também se aprende ninguém nasce sabendo tudo e até nisso Deus foi maravilhoso tornando nossa vida cada dia uma surpresa.

Devemos escutar os nossos filhos mesmo que o assunto não nos interesse, seja sobre futebol que você odeia, video-gueime, química, sobre um jogo de botão, professor, as provas, um filme, ele precisa de referência ajude o e nunca ache que o assunto dele não tem importância.

Mesmo que ele fale todos os dias daquela menina, mesmo que ele esteja fora da realidade é para isso que você tem que ouvi-lo para que ele forme conceitos bons, distingue o que é mal, e o que é bom. Seja espelho para o seu filho antes que seja tarde e invés de sonho seu filho se torne um pesadelo.

Nunca diga: mas de novo com essa conversas? Você parece fora da realidade, acorda para a vida, estou cheio de desse assunto. Você é pior que eu pensava. Você é igualzinho sua tia, seu pai, seu avo.

Nunca diga sua irmã é melhor do que você, ela sempre foi melhor. Ou eu queria que fosse igual ao filho da vizinha. Comparações desse nível e respostas incompletas levam nossos filhos para longe de nos.

Dai quando sentir falta dele será tarde de mais o mundo terá se encarregado disso para você. Lá fora ele tem um amigo de verdade que é uma pessoa mais velhas, independente, que vai pregar a ele o sexo livre, vai abrir para ele a porta da liberdade escura, vai dar assas para o inferno dele e seu. Ele vai encontrar o vazio de sempre e será seu pesadelo.

O mundo vai apoia-lo para a decadência da família, de sua vida. Se você não o acolher na suas descobertas, impedirá de torna-lo seguro e descobrir o verdadeiro sentido da vida..

Infelizmente não haverá frutos para colher.

Perderá a intimidade com o seu filho, perderá o seu calor, seu carinho, seus relatos. Quando não o reconhecer mais descobrirá que ele já vai longe.

São realidades gritantes diante de nosso olhos.

Não de tudo a seu filho, deixe ele perceber que as coisa só acontece na vontade de Deus, que nem tudo é possível. Ponha seu filho diante da realidade que você vive, suas dificuldade, se preciso for chore diante dele para saber que sofre, que sente dor. Mostre que ele é confiável, amigo, capacitado.

Não poupe seus filhos dos valores reais da vida, isso poderá tornar o seu caminho muito mais árduo, converse com ele desde de pequeno sobre as dificuldade que tem.

Mostre a realidade, sonhos são apenas sonhos, dar lhe tudo só vai dificultar a sua felicidade.

Facilitar tudo não vai ajuda-lo a crescer, amadurecer.

De lhe a mão e deixe que ele de os passos.

O caminho da felicidade é muito simples e temos todas as regras escritas e testemunhadas em uma biblioteca inteira a Bíblia.

Devemos apresentar valores a nosso filhos, e o primordial é Deus com ele vem o amor, carinho, afeto concretos.

Perca tempo com ele, fique no seu quarto, veja seus programas de sua opinião, use a sua psicologia de pai, de mãe, ganhe seu filho.

Para tudo isso ser realidade só é possível mostrando o caminho da santidade, simplicidade, do amor.

Apresente Deus concretamente e não como se ele fosse um ETE. Que ninguém nunca viu, não fez milagre, não ressuscitou um morto enterrado a 4 dias, não transformou água em vinho, não morreu crufixicado jurando salvação para humanidade a ainda assim ele tem mais credibilidade dentro da sua casa do que Deus.

Todos nós temos o direito de errar, porém ha tantos caminhos para acertar…

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.