Enxuga minhas lágrimas

Senhor, enxuga minhas lágrimas. Choraste a morte de teu amigo Lázaro. Tiveste compaixão da viúva que perdera seu filho único. “Pai, afasta de mim este cálice, foi o que suplicastes às vésperas da tua condenação, crucificação e morte. Bem conheces a dor da morte. Socorre-me!

Perdi a pessoa mais querida da minha vida. Era toda dedicação, aconchego, compreensão. Ansiava pela sua presença, pelo seu rosto iluminado. A seu lado, sentia-me fortalecida. A vida ganhava sentido. Obstáculos eram vencidos e dificuldades superadas. Como era bom! Por mais que fizesse, provavelmente, jamais soube quanto a queria. Fez tanto por mim! E sempre, sem nada exigir. Passava necessidade para que não me faltasse o supérfluo. Viveu para os outros sem medir renúncias e sacrifícios. Disponível, humilde, acolhedor, coerente, livre, compreensivo. Obrigado pelo amor de tua presença, Senhor, na vida de quem amei e me ajudou a ser-mais.

Agora, já não está a meu lado. Tu o chamaste. Ele atendeu. Para mim, perda irreparável, insubstituível. Que o tempo passe depressa. Há uma forte dor no meu peito. A quem recorrer, senão a Ti, Senhor? Ajuda-me a passar adiante o bem que recebi graciosamente. Creio na vida além da vida. Creio que de Ti eu vim, em Ti e por Ti eu vivo e para Ti eu caminho. Enxuga minhas lágrimas, ajudando a fazer felizes os que me cercam. Acolhe junto a Ti aquele com quem vivi amor, compromisso, fidelidade e amizade. Que eu tenha paz! Amém.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.