É primavera!

.: Vídeo sobre a importância da primavera na Canção Nova

Depois do frio, das folhas no chão, da falta das flores, do tempo cinzento, o sol cria forças, dos galhos secos surgem as folhas. Os pássaros começam a cantar e as flores tímidas, começam a tomar o seu lugar, a natureza rompe o frio, a morte do inverno, o silêncio para recomeçar, para iniciar uma linda estação. Talvez seja a mais linda, porque antes dela passamos pela dureza do inverno, onde a natureza se acaba para começar, morre para ressuscitar. É a luta pela vida, força de querer brotar, se abrir ao novo, de cantar novamente, de viver.

O Senhor quer fazer o mesmo conosco, romper com o silêncio, com a morte, com a tristeza, solidão, angústia, depressão. Ele dá o tempo certo para a vida, mas conta com a nossa força, determinação, em querer brotar, renascer, cantar, abrir, viver… para quem está bem, isso é fácil mas para quem não tem esperança, está frustrado, decepcionado, sem ânimo para acordar, é uma superação é transcender a humanidade para corresponder ao tempo. É primavera, é tempo de recomeçar!

Decida-se a viver a primavera, mesmo que você ainda se sinta no inverno mais rigoroso, é daí que começa a primavera, dê o primeiro passo e entre com a natureza nessa estação, verás a primavera acontecer na sua vida em todas situações.

Recomeçar a amar, mais ainda amar com palavras e gestos, dizer “eu te amo” só pode fazê-lo quem decide viver, perdoar, superar com aqueles que vivem a primavera, com aqueles que ajudaram a viver o inverno, seja tornado-o mais difícil ou mais leve.

Primavera é tempo dos milagres da ressurreição, coloque neste dia diante do Senhor, onde você precisa de vida, de milagre, acredite, tenha fé o Senhor pode dar vida onde está morto.

Junto com você, quero colher nesse novo tempo as flores dos milagres, o canto do perdão e a vida que vem do amor. É tempo de recomeçar, de amar e perdoar. Feliz ressurreição, feliz primavera.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.