Deus está recrutando um Exército!

Tenho sido incomodado por Deus nesses últimos dias, ao ver todo sofrimento da humanidade por causa do terrorismo, das catástrofes, da violência, e tudo o que temos visto acontecer. Tive um sentimento e partilho agora com você: Deus está fazendo uma grande convocação, um “recrutamento” de pessoas que queiram “combater” em Seu nome.

Esse “combate” é diferente de todos os que temos visto acontecer, pois é por meio da intercessão, do louvor, da oração, da tomada de posse do tremendo poder de Deus! Foi terrível tudo o que aconteceu naquele colégio na Rússia, com aquelas crianças, pais e professores. E eu lhe faço uma pergunta: qual foi a sua atitude diante do que aconteceu naquela escola?

Muitas pessoas iriam responder: “Eu fiquei revoltado com aquela barbárie”; outros diriam: “Temos que reunir todos os terroristas do mundo num grande ginásio de uma escola e fazer o mesmo que eles fizeram com aquelas crianças”; outros ainda poderiam dizer: “O mundo não tem mais jeito mesmo, é daquilo para pior”; e tantas outras respostas poderiam ter sido dadas. Sei que cada pessoa tem uma história, e talvez muitos já tenham sido vítimas de algum tipo de violência, ou algum parente ou alguém muito próximo tenha sido vítima dessa violência que vemos no mundo.

Porém, vejo que Deus nos convida a olharmos com olhos espirituais tudo o que está acontecendo no mundo, no nosso país, no nosso estado, na nossa cidade, no nosso bairro, na nossa rua, ou até mesmo na nossa casa.

Deus quer que todos nós saiamos do nosso comodismo, da passividade e sejamos mais ativos, tomando atitudes concretas diante de todas as situações. Fazendo justiça com as próprias mãos? Claro que não! Deus quer que nós nos alistemos no Exército da Paz, que combatamos, não com carros-bombas, não com tiros de fuzis, não com granadas, mais sim no poder da oração, do louvor, da Adoração; Ele quer que, ao invés de trazermos bombas amarradas em nosso corpo, que sejam trazidas as marcas da batalha na oração: o calo no joelho de tanto rezarmos, o cansaço físico por uma noite de vigília, calo nos dedos decorrentes das Ave-Marias rezadas nos Rosários. Esse é o combate que Deus nos convida a entrarmos.

“Embora sendo plenamente homem, nós não combatemos de maneira humana. Não, as armas do nosso combate não tem origem humana, mas vem do poder de Deus para a destruição das fortalezas”. (II Cor 10,3-4).

São com as armas espirituais que vamos conseguir derrubar as fortalezas do terrorismo, do tráfico de drogas, do alcoolismo, da prostituição, do homossexualismo, do adultério, do vício das drogas, da corrupção, etc.

O mal ainda está vencendo, porque perdemos a noção de que a guerra que estamos enfrentando não é apenas natural, mas também sobrenatural, espiritual. Por isso, o combate passa a ser espiritual, sobrenatural e, portanto, só o poder de Deus pode destruir as fortalezas do mal. São Paulo na Carta aos Efésios nos alerta: “Pois não são contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mais contra as autoridades, os poderes, os dominadores deste mundo tenebroso, os espíritos do mal espalhados nos ares”. (Ef 6,12).

Precisamos combater no tremendo poder de Deus e voltarmos a investir nas vigílias, nas reuniões de intercessão, nos Cercos de Jericó, nas campanhas de jejum, na participação ativa nas missas, na reza do Rosário, no uso dos dons carismáticos, na oração em línguas continuada e em tantos outros meios de oração que o Senhor nos inspirar. O que não podemos é ficar acomodados diante do que está acontecendo. Se você deixou de fazer tudo isso que citei acima, é hora de retomar.

Não são contra os terroristas, os traficantes, os corruptos, os alcoólatras, os viciados, os adúlteros, os idólatras, os homossexuais, as prostitutas, que temos de lutar, mas contra as forças do mal espalhadas nos ares. A vitória acontecerá pela nossa disposição em sermos recrutas do Exército da Paz, que combate no poder maravilhoso de Deus e que pode livrar esse mundo das garras do maligno.

Você quer fazer parte do Exército da Paz, cujo general é Cristo? Eu já me alistei, agora é a sua vez de assumir o compromisso com Deus. “Ergue-te guerreiro, ergue-te guerreira, sai do desânimo, é hora da batalha. A vitória já é do Senhor Jesus Cristo!”

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.