Amigo Crucificado

Como você está?
Alegre ou triste?
Triste porque algo aconteceu?
Problemas, dificuldades, tribulações, perseguições, enfermidades físicas, psíquicas?
Como está o seu coração?
Em paz ou agitado? Aflito? Angustiado?
Porque tanto sofrimento?

O sofrimento e a dor sempre existiram e atinge a todos. Diante disto, como podemos compreender algumas pessoas sempre alegres, enquanto outras despencam até mesmo na depressão quando estão sofrendo?

Santa Catarina de Sena tem a resposta:
‘Quem possui o amor de Deus, nele encontra tanta alegria que cada amargura se transforma em doçura e cada grande peso se torna leve. E isto não nos deve surpreender porque, vivendo no amor, vive-se em Deus: Deus é amor, quem permanece no amor habita em Deus e Deus habita nele. Vivendo em Deus, por conseguinte, não se pode ter amargura alguma, porque Deus é delícia, doçura e alegria infinita! É esta a razão pela qual os amigos de Deus são sempre felizes! Mesmo se doentes, necessitados, aflitos, atribulados, perseguidos, nós estamos alegres’. (Carta 165 a Bartolomea)

O segredo da alegria está no amor. Deus nos ama e o seu amor nos ensina a também amar. Contudo, o amor e a dor caminham juntos. Quanto mais amamos mais somos capazes de sofrer. Um dito Teresiano diz: ‘A medida de poder levar grande ou pequena cruz é o amor‘.

‘Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos seus amigos.’ Jo 15,13
Jesus, literalmente deu a vida por mim, por você . Ele se colocou no nosso lugar: ‘Era, na verdade, os nossos sofrimentos que ele carregava, eram as nossas dores que levava às costas. Transpassado por causa de nossas rebeldias, estava sendo esmagado por nossos pecados. O castigo que havia de trazer-nos a paz, caiu sobre Ele. Por suas feridas fomos curados’. Isaías 53, 4-5

Jesus é o verdadeiro amigo. Ele não te deixa sofrer sozinho. Nós descobrimos os verdadeiros amigos no sofrimento. O Filho Pródigo do Evangelho tinha muitos amigos enquanto tinha dinheiro, mas quando o dinheiro acabou foi abandonado.
Na paixão muitos deixaram Jesus, assim como hoje muitos deixam Jesus quando sentem a Cruz pesar.

Que amigos somos se deixamos Jesus quando vemos a Cruz? Não fuja da Cruz! Quem foge da Cruz é o diabo e não os amigos de Jesus. Os santos mais apaixonados por Deus amaram ardentemente a Cruz, ansiavam pelo sofrimento e até pediam para sofrer muito, porque amavam o Crucificado. Jesus provou ser nosso amigo dando a sua vida na Cruz. Agora é a nossa vez de dar a vida por Jesus nos grandes ou pequenos sofrimentos do dia-a-dia. E que possamos dizer como o Beato Josemaría Escrivá: ‘Se as coisas correm bem, alegremo-nos, bendizendo a Deus que dá o incremento. Correm mal? Alegremo-nos, bendizendo a Deus, que nos faz participar de sua doce Cruz.’

Irmã Simone Miranda, cme

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.