A disciplina da oração

É tempo de transformar o velho em novo, de abrir espaço e livrar-se de tudo que está parado e estagnado, permitindo assim a entrada da nova luz. É tempo de mudar a rota, de levantar a poeira, de seguir em frente com um novo brilho no olhar. É tempo de deixar de lado nossa relutância, nossa rigidez e nossos preconceitos. É tempo de comemorar a possibilidade de ressurgir. Como um Fênix, que das cinzas renasce ainda mais forte e mais belo.

Olhe para trás, diga adeus ao passado sem dor, apenas com agradecimento na alma, pois tudo que vivemos nos trouxe aprendizado e sabedoria. E a vida é feita de muitas passagens. E dentre elas, existe muita luz, cor e perfume. Inunde-se com a possibilidade de recomeçar. Acalante seus sonhos, trace novas metas, abra-se para a vida. Comemore as suas fragilidades, os seus erros e brinde aos seus acertos. Entregue-se à sabedoria divina, compartilhe seu coração. Ame sem pedir nada em troca.

Uma das tragédias da nossa vida é continuarmos a esquecer-nos de quem somos e a perder muito tempo e energias a demonstrar o que não precisa ser demonstrado. Somos filhas e filhos amados de Deus, não porque tenhamos demonstrado ser merecedores do amor de Deus, mas porque Deus nos escolheu livremente. Mas é muito difícil manter o contato com a nossa autêntica identidade, porque os que querem o nosso dinheiro, o nosso tempo e a nossa energia aproveitam mais de nossa insegurança e receios que de nossa liberdade interior.

Por isso, precisamos de disciplina para continuar a viver de verdade, e para não sucumbir às incontáveis seduções da nossa sociedade. Onde quer que estejamos, há vozes a dizer-nos: “ Vá para cá, vá para lá, compre isto, compre aquilo, faça o conhecimento deste, faça o conhecimento daquela, não perca isto, não perca aquilo”, e assim por diante. Estas são as vozes que continuam a desviar-nos da voz calma e suave que fala no centro do nosso ser: “Tu és o meu Filho amado, és o meu enlevo”.

A oração é o exercício para escutar essa voz de amor. Jesus passou muitas noites em oração escutando a voz que lhe falara no Rio Jordão. Também nós devemos rezar. Sem oração, tornamo-nos surdos à voz do amor e ficamos confundidos com as muitas vozes competitivas que exigem a nossa atenção. E como isto é difícil! Quando nos sentamos durante meia hora sem falar com ninguém, sem ouvir música, sem ver televisão ou sem fazer nenhuma leitura e procuramos permanecer quietos, vemo-nos tantas vezes tão abafados pelos nossos barulhos interiores que mal podemos esperar por nos ocupar e distrair de novo.

A nossa vida interior, com freqüência, parece-se com uma bananeira com macacos aos saltos! Mas, quando decidimos não fugir e manter-nos concentrados, esses macacos eventualmente vão-se embora por não lhe darmos atenção, e a voz suave e calma que nos chama “amados” pouco a pouco se faz ouvir de novo. A Maior parte das orações, Jesus as fez de noite. “Noite” significa mais do que a simples ausência de sol. Significa também a ausência de sensações de comprazimento ou de iluminações interiores. Eis por que é tão difícil sermos fiéis. Mas Deus é maior que nosso coração e que a nossa mente e continua chamar-nos “amados”…..para além de qualquer sentimentalismos.

Sabemos que a Bíblia traz toda a verdade revelada ao povo de Deus. Mas não a lemos, não a estudamos nem a refletimos. É preciso, à luz do Espírito Santo, conhecer a vontade de Deus através de Sua Palavra.

      Sabemos também que a Igreja, Corpo de Cristo, tem muito a nos ensinar e orientar. É preciso também ouvi-la! Muitos santos, estudiosos e mestres vieram antes de nós e deixaram seu testemunho, seus escritos, suas lições para servirem de luz a nós. Mas nós não lemos nada sobre os santos, não conhecemos nada sobre Santa Teresa de Ávila, São João da Cruz, Santa Teresa de Lisieux , São Francisco, e tantos outros.

“O verdadeiro homem de oração desejoso de gozar das alegrias de Deus, está claro, jamais recua diante da morte, quer morrer pelo Senhor e até sofrer o martírio” (Santa Teresa de Ávila).

Eduardo Rocha Quintella
Fraternidade S. J. da Cruz – O.C.D.S – B.H. –
Adorador Noturno da Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem – B.H.
E- mail : eduardoquintella@superig.com.br Tel.: (0xx31) 3486 –8507 – Belo Horizonte M.G.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.