entenda

Por que tenho pressão alta?

Na maioria das pessoas que sofrem de pressão alta, não se encontra uma causa definida, embora admita-se que fatores genéticos e ambientais estejam envolvidos na gênese dessa doença. Por conta de não se conhecer a sua etiologia, é chamada de hipertensão primária. Embora não causais, vários fatores de risco estão forte e independentemente associados à hipertensão primaria, como:

Alguns fatores que cooperam com a pressão alta

• Idade – idade avançada está associada ao aumento da pressão arterial, particularmente da sistólica; além disso, com o avançar da idade, aumenta a incidência de hipertensão arterial.

Por que tenho pressão alta?

Foto ilustrativa: Madrolly by Getty Images

Obesidade – aumento do peso e, consequentemente, da massa gordurosa do corpo é fator de risco importante para a hipertensão. O que vale a pena dizer é que, para muitos pacientes que chegam à nossa clínica com excesso de peso e hipertensos, após reeducação alimentar, conseguimos reduzir a quantidade de medicamentos que tomam e, em alguns casos, até suspender totalmente qualquer tipo de remédio para a pressão alta.

• História familiar – se sua mãe e/ou seu pai são hipertensos, você tem duas vezes mais chances de um dia ter pressão alta do que aqueles cujos pais são normotensos.

• Raça – em negros, a hipertensão tende a ser mais comum, ser mais grave, ocorrer mais cedo na vida e ser associada a maiores danos nos órgãos-alvo, como rins, por exemplo.

• Dieta com alto teor de sódio – excesso de ingestão de sódio (por exemplo: > 3000 mg/dia) aumenta o risco de hipertensão.

• Consumo excessivo de álcool – associado à ocorrência de hipertensão arterial.

• Inatividade física – aumenta o risco de hipertensão, e o exercício é um meio efetivo de baixar a pressão arterial.

Leia mais:
::Como realizar os primeiros-socorros em bebês?
::Há um vírus pior que Coronavirus, e você já está infectado
::Como identificar a hipertensão em crianças e adolescentes?
::Adolescência e emoções: o que nossos jovens estão vivendo?

• Diabetes e dislipidemia – presença de outros fatores de risco cardiovasculares como diabetes e dislipidemias (aumento do colesterol e triglicérides no sangue) parece estar associada a maior risco de desenvolver hipertensão.

• Traços de personalidade e depressão – hipertensão pode ser mais comum entre aqueles indivíduos com atitudes hostis, impaciência quanto ao tempo, bem como entre aqueles com depressão e ansiedade.

Texto extraído do livro “Hipertensão Arterial – Uma Visão Integrativa“, de Dr. Roque e Dra. Gisela Savioli.

banner_tenha um otimo dia


Dr. Roque Savioli

Dr. Roque Marcos Savioli
CRMESP 22.338

Formado pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos em 1974.

Residência Médica em 1975 e 1976 no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, obtendo o título de especialista em Cardiologia, pela Segunda Clínica Médica, Serviço do Prof. Luis Vénere Décourt.

Desde 1977 é integrante do Corpo Clínico do Instituto do Coração do HC-FMUSP , atualmente lotado como Médico Supervisor da Divisão Clínica – Unidade de Cardiogeriatria. Doutor em Medicina pela FMUSP  e integrante da Sociedade Paulista e Brasileira de Cardiologia .

Escritor de vários best sellers no Brasil e no exterior e membro da  Academia Cristã de Letras e do Instituto de Geografia e História do Estado de São Paulo.

Apresentador do prgrama “ Mais Saude “na Rede Cancao Nova de Radio (AM)

comentários