O testemunho é a melhor propaganda vocacional

““Vinde e vede”!” É a melhor propaganda vocacional. As vocações dependem da transparência da mensagem assumida e vivida que transmitimos.

Ao longo de todo o mês de agosto, mês vocacional, queremos prosseguir na recuperação do sentido autêntico de vocação e ministério. Em cada semana, estaremos conscientizando-nos da responsabilidade que temos no assumir e repartir, no despertar e cultivar as vocações sacerdotais e religiosas, bem como as diversas formas de atuação dos leigos e leigas na Igreja.

1600x1200-O-testemunho-é-a-melhor-propaganda-vocacionalFoto: Wesley Almeida / cancaonova.com

Do coração de cada ser humano deveria nascer um cântico de gratidão perene: agradecer ao Senhor pelo dom da vida. No dizer de Paulo VI, “”toda vida é vocação””. Ninguém nasce por acaso. Somos fruto do amor de Deus. Em Cristo, “Deus nos escolheu para sermos santos e íntegros diante dele” (cf. Ef 1,4).

A Pastoral Vocacional (PV) não é simplesmente uma entre as demais pastorais, movimentos e organismos eclesiais. A dimensão vocacional é “conatural e essencial à Pastoral da Igreja. A razão está no fato em que a “vocação” define, em certo sentido, o ser profundo da Igreja” (PDV, 34). A PV deve, por assim dizer, “vocacionalizar” as demais pastorais, criando-se, assim, uma mentalidade vocacional em toda ação evangelizadora da Igreja. Pois todo cristão é um “vocacionado”, chamado a dar testemunho do Evangelho.

A Pastoral Vocacional deve ser uma preocupação constante. Ela exige cada vez mais o envolvimento de todos, tornando-se um decidido e ardoroso compromisso por parte de todos os membros da Igreja. A PV nasce sobretudo da alegria de sentir-se “acolhido e conquistado por Cristo” (cf. Fl 3,8-12). É uma exigência que deriva do encontro pessoal com o Senhor Jesus (cf. Jo 1,40-45).

Quem recebe a Boa Notícia do convite para qualquer vocação não pode guardá-lo só para si, não pode deixar de comunicá-lo a outros.

Em sua Carta Apostólica “”Novo Millennio Ineunte”” (No início do novo milênio), São João Paulo II insistia na necessidade e urgência de estruturar uma vasta e capilar Pastoral Vocacional, que envolva as paróquias, as escolas, as famílias (n. 46). Também a Exortação Apostólica ““Igreja na América”” (EA), pede que se cultivem os ambientes onde nascem as vocações para o sacerdócio e para a vida consagrada. “A responsabilidade de promover vocações para o sacerdócio cabe a todo o Povo de Deus e se realiza principalmente na oração constante e humilde pelas vocações” (n. 40).

““Vinde e vede”!” É a melhor propaganda vocacional. “”Foram, viram onde morava e permaneceram com ele aquele dia”” (cf. Jo 1,9). O testemunho é a mediação privilegiada e insubstituível de toda a Pastoral Vocacional, pois coloca em destaque uma vida cheia de alegria ao serviço do Senhor. As vocações dependem muito da transparência da mensagem assumida e vivida que formos capazes de transmitir.

Enquanto durar a Igreja peregrina, o Senhor da messe não deixará de passar e bater à porta dos corações. Mas Ele quer que o seu chamamento ressoe e seja ouvido por nosso intermédio e pela nossa oração.

Dom Nelson Westrupp, SCJ

Bispo emérito da Diocese de Santo André (SP)

Leia mais:
.: No horizonte vocacional
.: Onde se encontram as vocações presentes na Igreja
.: Vocação, dom gratuito de Deus

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.