Luz da Fé

Quando adoramos a Jesus, não tem como dar errado!

Quando adoramos a Jesus Sacramentado, é o próprio Cristo quem nos fala

A partir do ensinamento do Catecismo da Igreja Católica, nos números 645 e 646, refletiremos sobre o estado da humanidade ressuscitada de Cristo.

Assista ao programa:

Jesus ressuscitado estabelece com Seus discípulos relações diretas em que estes o apalpam, e com Ele comem. Convida-os, com isso, a reconhecerem que Ele não é um espírito, mas, sobretudo, os faz constatar que o corpo ressuscitado com o qual Ele se apresenta é o mesmo que foi martirizado e crucificado, pois ainda traz as marcas de Sua Paixão. Contudo, esse corpo autêntico e real possui, ao mesmo tempo, as propriedades novas de um corpo glorioso: não está mais situado no espaço nem no tempo, mas pode se tornar presente a seu modo, onde e quando quiser, pois sua humanidade não pode mais ficar presa à terra, pois já pertence, exclusivamente, ao domínio divino do Pai. Por essa razão, também Jesus ressuscitado é, soberanamente, livre para aparecer como quiser: sob a aparência de um jardineiro ou “de outra forma” (Mc 16,12), diferente das que eram familiares aos discípulos, e isso precisamente para suscitar-lhes a fé.

Veja mais:
.: Quero sempre acreditar e não duvidar
.: Você é importante aos olhos do Pai
.: Eu creio que Jesus está vivo! E você?

Diante dessa afirmação do Catecismo da Igreja, de que o corpo glorioso de Jesus ressuscitado pode se tornar presente a seu modo, onde e quando quiser, podemos estar seguros de que Nosso Senhor, verdadeiramente, está presente na Santíssima Eucaristia. Portanto, adoremos a Jesus Sacramentado, pois, na adoração eucarística, é o próprio Cristo quem nos fala. E daí, meu irmão, quando adoramos a Jesus Eucarístico, não tem como dar errado! Não é verdade?

Um forte abraço!


Alexandre Oliveira

Membro da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Alexandre é natural da cidade de Santos (SP). Casado, ele é pai de dois filhos. O missionário também é pregador, apresentador e produtor de conteúdo no canal ‘Formação’ do Portal Canção Nova.

comentários