Reflexão

Luz da Fé: A glória de Deus é o homem vivo

Não prefiro morrer nem viver, eu prefiro aquilo que Deus quer

O Catecismo da Igreja Católica, no número 294, traz-nos o seguinte ensinamento: “Pois a glória de Deus é o homem vivo, e a vida do homem é a visão de Deus: se já a revelação de Deus por meio da criação proporcionou a vida a todos os seres que vivem na terra, quanto mais a manifestação do Pai pelo Verbo proporciona a vida àqueles que veem a Deus”.

Esse é um ensinamento de Santo Irineu, que viveu no século I, e que também escreveu contra as heresias que surgiram naquele tempo. Santo Irineu conviveu com São Policarpo, que foi discípulo de São João, apóstolo e evangelista, testemunha ocular dos milagres de Nosso Senhor. Por meio dessa convivência com São Policarpo, Santo Irineu “bebeu da fonte” ao ouvir sobre os ensinamentos de Jesus.

Foto ilustrativa: Andréia Britta / cancaonova.com

Nesse mesmo ensinamento contra as heresias, no qual se afirma que “a glória de Deus é o homem vivo”, Santo Irineu também ensina que “sem a vida é impossível viver, portanto, para se haja vida, é preciso a participação de Deus”. Isso me faz recordar aquela passagem bíblica do livro do profeta Ezequiel, capítulo 37, sobre os ossos ressequidos, na qual Deus ordena ao profeta que profetize ao Espírito para que ele venha dar vida sobre aqueles ossos e eles se transformem, por fim, num imenso e poderoso exército. É exatamente isso o que nos ensina Santo Irineu: É o Espírito Santo que dá vida ao homem! Portanto, para que se tenha vida, é preciso que Deus revele o seu agir. E Ele quer nos dar vida e vida em abundância!

Portanto, meu irmão, cabe aqui esse questionamento: Há vida em você? E quando falo de “vida”, falo desse encontro com Deus capaz de transformar nossa existência. Quando Deus participa da nossa vida, nós começamos a viver de verdade, nossa vida não consiste apenas num inspirar e expirar dos pulmões, não consiste apenas em batimentos cardíacos, mas passa a ser aquilo que, de fato, ela é: um antegozo da vida eterna, ou seja, já experimentamos, aqui nesta vida, um pouco daquilo que experimentaremos em plenitude na eternidade. Somos pessoas vivas em Deus, porque Ele participa da nossa existência.

Aqui se faz a vontade de Deus

Concluo trazendo algo interessante a respeito de um outro santo da nossa Igreja, São Geraldo Majella: conta-se que, já ao final da sua vida, São Geraldo encontrava-se muito doente em seu leito de morte, e logo na entrada da cela estava a seguinte inscrição: AQUI SE FAZ A VONTADE DE DEUS.

São Geraldo Majella afirmava que sua vida consistia em unir sua vontade humana à vontade divina. Certa vez, o médico que o visitava perguntou-lhe se ele preferia morrer ou viver, ao que o santo respondeu: “Não prefiro morrer nem viver, eu prefiro aquilo que Deus quer”.

Leia mais:
.: Luz da Fé: O mundo foi criado para a glória de Deus
.: Luz da Fé: As consequências da fé em Deus
.: Luz da Fé: Um amor que não muda

Quando Deus participa da nossa vida e passamos a viver, de verdade, essa vida nova que o Senhor proporciona, muito mais do que na porta de uma cela, nós permitimos que seja inscrito no nosso coração essa frase: AQUI SE FAZ A VONTADE DE DEUS. E quando isso acontece, eu e você concretizamos, na nossa história, isso que nos ensina Santo Irineu – a glória de Deus é o homem vivo -, pois em tudo que nos acontece glorificamos o Senhor cumprindo sua santa vontade.

Um forte abraço!

Assista ao programa:


Alexandre Oliveira

Membro da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Alexandre é natural da cidade de Santos (SP). Casado, ele é pai de dois filhos. O missionário também é pregador, apresentador e produtor de conteúdo no canal ‘Formação’ do Portal Canção Nova.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.