Paciência e sabedoria

Para encontrar a pessoa certa é preciso ser a pessoa certa

Para ser a pessoa certa para o outro se faz necessário estar bem consigo, com o próximo e principalmente com Deus

Vivemos em uma sociedade que, cada vez mais, despreza todas as formas de compromisso e seriedade relacional. Diante disso, experiências de supostas aventuras momentâneas acabam, na maioria das vezes, prevalecendo diante do desejo de viver um comprometimento sério no namoro. De fato, em meio às frágeis concepções relacionais existentes em nosso tempo, torna-se cada vez mais difícil encontrar a pessoa certa para viver um sadio relacionamento afetivo. Além do que, neste processo de encontrar a pessoa certa, muita paciência e sabedoria são necessárias.

Para encontrar a pessoa certa é preciso ser a pessoa certa
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Aqui se aplica concretamente a antiga máxima: “antes só do que mal acompanhado”, pois, em tais circunstâncias, uma escolha errada pode acarretar terríveis e desagradáveis consequências afetivas, emocionais e existenciais.

Oferecer o melhor de si ao outro

Para encontrar a pessoa certa é preciso, antes, ser a pessoa certa, ou seja, é necessário estar preparado para tal encontro, para assim poder oferecer o melhor de si ao outro.

O namoro é uma realidade para a qual é preciso preparar-se bem por meio da oração e da vivência dos sacramentos, buscando a própria cura interior, procurando moldar as fragilidades do temperamento entre outros. Enfim, para ser a pessoa certa para o outro, faz-se necessário estar bem consigo, com o próximo e principalmente com Deus.

Leia mais:
:: O que fazer para o namoro dar certo?
:: Tenha a coragem de romper um namoro que não o constrói
:: Escrevi uma carta para Nossa Senhora encontrar minha namorada
:: Como lidar com as brigas e os desentendimentos no namoro?

Só está realmente bem aquele que não centrou seu coração em si mesmo, mas n’Aquele que lhe é infinitamente superior, dando a Ele total prioridade em tudo o que se é e faz. O encontro com um outro não pode ser a única e cega meta da vida, ao contrário, deve ser a simples consequência do encontro com o Outro, que confere o verdadeiro lugar para todo e qualquer afeto humano.

Relacionamento sadio

Quem ainda não colocou o Sagrado no centro de sua existência não está pronto para viver um relacionamento sadio, pois correrá o sério risco de divinizar o outro, dando-lhe um lugar devido somente a Deus e, consequentemente, exigindo dele o que somente o Senhor pode lhe oferecer, tornando, dessa forma, a relação pesada e sufocante.

Existem lacunas em nós que somente o amor de nosso Autor poderá preencher, e apenas a partir de um profundo encontro com Ele nossos relacionamentos poderão tornar-se maduros e realmente bem sucedidos.

O amor só pode ser vivenciado com vida e equilíbrio, onde o Amor verdadeiramente saciou as fragilidades e vazios do coração.

Vivendo a partir de tais princípios e cuidando sempre e bem do coração, nós nos tornaremos capazes de inaugurar as devidas vias que precederão a tão desejada interação, a ser realizada pelo namoro, e poderemos assim saborear seu posterior êxito e plenitude.

Deus o abençoe!


Padre Adriano Zandoná

Padre Adriano Zandoná é missionário da Comunidade Canção Nova. Formado em Filosofia e Teologia, tem quatro livros publicados pela Editora Canção Nova e participação em dois CDs de oração.

Todas as segundas-feiras, o sacerdote preside a Missa na Catedral Nossa Senhora do Líbano, às 19h30, em São Paulo (SP). A transmissão é ao vivo pela TV Canção Nova. Padre Zandoná apresenta o programa ‘Pra ser Feliz’ na mesma emissora, todas as quintas-feiras ao meio dia, e também na Rádio América CN AM 1410, todas as quintas-feiras às 13h.

Atualmente, o sacerdote exerce a função de responsável local da Canção Nova em São Paulo (SP) e promove o evento ‘Abraça São Paulo’.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.