APRENDA

Encontrar a raiz do pecado é fundamental para o processo de cura

Aprenda que encontrar a raiz do pecado é essencial para o processo de cura

O pecado que cometemos é somente o cume do iceberg, da montanha de gelo. Como vocês sabem, a montanha de gelo tem fora d’água somente 1/8 de tudo que realmente é. Dessa forma, o restante 7/8 está debaixo d’água. Por isso, se você vir uma grande montanha de gelo, somente verá uma pequena parte dela. Assim é com o pecado, e encontrar sua raiz é essencial.

Encontrar a raiz do pecado é fundamental para o processo de curaFoto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Nossos pecados são somente o cume de um iceberg. Fico bravo com qualquer coisa, os outros percebem que estou com raiva, mas o que está por baixo dessa raiva? De onde vem esse acúmulo de raiva? Se olharmos a fundo, poderemos ver que aquela raiva pode ter tido seu começo no ventre materno. Quando falamos de cura espiritual, não é somente a cura do ato do pecado, mas de tudo que está ao seu redor. Nós não devemos somente pedir perdão, mas também pedir a cura da raiz do pecado.

Existem raivas em nós, existem nossos pecados sexuais (a masturbação ou qualquer outro pecado sexual), existe o nosso desejo de poder com a ambição que ele gera, a presunção como mecanismo de autodefesa, o apego ao dinheiro etc. De fato, acontece exatamente isto: muitas vezes, o diabo nos tenta indiretamente, querendo entrar pelas brechas abertas das raízes profundas na nossa vida.

Todo pecado tem uma raiz

Muitas vezes, os jovens e também os mais velhos descobrem que a masturbação nada mais é que uma autodesaprovação ou o resultado de um abuso sexual no passado. De fato, se olhou somente para o pecado e se perdoou, mas não foi fundo para curar as causas, facilmente, em pouco tempo, cairá novamente no mesmo pecado, porque a raiz permanece, continua no mesmo lugar. Portanto, é extremamente importante olhar para a cura dos pecados.

Devemos nos perguntar: “Por que ajo sempre assim? Por que, quando me confesso, sinto-me tranquilo por ter lutado com todos os meus pecados, mas, depois, quando chega esse pecado frequente, eu não tenho forças? Por que eu consigo lutar contra todos os outros pecados, mas, depois, vem a minha fraqueza?

Leia mais:

::Meu pecado pode diminuir meu valor como pessoa?
:: Doenças espirituais causadas pelos pecados capitais
::Todo pecado confessado na Missa é perdoado?

Dá para entender: o maligno penetra por meio do nosso ponto fraco, ele tenta e também oprime. A opressão é, certamente, sua entrada pelo ponto fraco que existe em nossa personalidade. Se quisermos, de verdade, fechar essa brecha, devemos quebrar essa raiz, achá-la, antes de tudo, e quebrá-la; por fim, debelá-la.

Estarmos espiritualmente curados quer dizer sermos curados das dependências que temos.

Artigo extraído do livro “Cura do mal e libertação do maligno”, de Frei Elias Vella

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.