Jesus crucificado

O mundo continua atualizando a Paixão de Jesus Cristo

Paixão de Jesus segundo a dor

Quanta dor! Quanto amor! Flagelado, ferido por nossas iniquidades, atualiza Tua Paixão cada vez que O contemplamos na cruz. Somente Aquele que nos amou com infinita misericórdia pode nos ensinar que o caminho da cruz nos santifica a cada dia. Senhor crucificado, Tua dor se mistura a tantas outras dores! O mundo padece de tantos sofrimentos e tu continuas sendo crucificado a cada dia.

-O-mundo-continua-atualizando-a-Paixão-de-Jesus-CristoFoto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Enquanto, na cruz, perdoava os pecados da humanidade, seus algozes crucificavam-te com o ódio da maldade. Enquanto todos gritavam “crucifica-o!”, Teus lábios pronunciavam palavras de perdão: “Pai, perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem!”. Do Teu Sangue, que jorrava de Tuas feridas, éramos banhados por Tua divina misericórdia. Senhor, tanto amor foge a nossa limitada compreensão. As fronteiras de nosso entendimento não conseguem alcançar a infinitude de Teu gesto de doar-se apenas por amor.

Misericórdia infinita

O tempo não pode apagar as marcas de tua infinita misericórdia, pois tu selastes, em nossa alma, o verdadeiro sentido de amar. Somente um Deus que vem ao encontro de uma humanidade ferida pelo pecado pode transformar o mundo para sempre.

Quanto sofrimento! Quanta ternura! Na cruz, ensinastes-nos o caminho para superar todas as divisões, preconceitos, terrorismos e fundamentalismos religiosos. Enquanto agonizava pregado na cruz, o Céu e a Terra se uniam na dor que se fazia Amor.

Quantos crucificados! Quantos feridos! A cruz da enfermidade, do terrorismo, do ódio, da vingança, da soberba, desigualdade social, corrupção, violência e solidão! Muitos morrem, todos os dias, feridos em sua dignidade humana, psicológica e espiritual. Muitos, hoje, derramam o sangue sem ter quem os acolha. Continuam no mundo atualizando Sua Paixão, meu Senhor crucificado. Quantas cruzes, meu Senhor! Quantos crucificados! Transforma nosso luto em esperança, nossas trevas em luz, nosso ódio em amor, nossa dor em redenção.

A dor de Maria

Aos teus pés, Sua Mãe, nossa Mãe… Ah, Senhor! Como o coração de Maria deve ter sofrido a dor de ver o seu amado Filho, que fora gerado no ventre do amor, sendo agora crucificado pela maldade humana! Aquele que um dia cuidou de Ti, como o tesouro mais precioso que recebeu na vida. Maria, Tua Mãe e nossa, aos pés da tua cruz deve ter naquele momento recordado do Teu primeiro sorriso, dos seus primeiros passos, de suas primeiras palavras.

Dor de coração deMãe não tem tamanho. Teu sangue, Senhor, que das tuas feridas caia, banhavam o manto de Tua Mãe. As lágrimas de Maria são, hoje, as lágrimas de todas as mães da humanidade, que choram ao ver seus filhos sendo mortos por traficantes, perdidos no mundo das drogas.

As lágrimas de Maria são as lágrimas de todas as mães que hoje sofrem a saudade de seus filhos que, por fatalidades e acidentes, deixaram este mundo e hoje vivem contigo ao Teu lado. Ah, Maria, amada Mãe das Dores, teu sofrimento hoje revivemos e contigo choramos as nossas dores corporais e espirituais. Senhora da Misericórdia, que com seus filhos, nos braços, lavam com lágrimas as feridas de dor de Seu amado Filho.

Leia mais:
::Conheça e reze, diariamente, a oração universal ao Espírito Santo
::Como buscar a cura física e espiritual para a nossa vida e família?
::Como fazer com que a espiritualidade se torne parte do nosso dia?
::Contaminação espiritual: o perigo dos excessos e do relativismo

Perdoa-nos, ó Pai!

Amado Jesus, perdão! Perdão, porque não conseguimos Te amar como mereces. Perdão por Te crucificarmos em cada pessoa que não perdoamos. Perdão, Senhor, porque ainda continuamos Te ferindo com nossa maldade. Perdão, Senhor! Ah, meu doce Jesus, que derramou Seu Sangue para lavar nossos pecados, hoje, revivemos Tua Paixão, crucifixão e morte. Tanta dor por amor! Ensina-nos a amar, Senhor!


Padre Flávio Sobreiro

Bacharel em Filosofia pela PUCCAMP e Teólogo pela Faculdade Católica de Pouso Alegre (MG), padre Flávio Sobreiro é vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Santa Rita do Sapucaí (MG), e padre da Arquidiocese de Pouso Alegre (MG). É autor do livro “Amor Sem Fronteiras” pela Editora Canção Nova. Para saber mais sobre o sacerdote e acompanhar outras reflexões, acesse: facebook.com/peflaviosobreiro

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.