Renovação

Mude e desfrute da alegria de um coração renovado

Somente livres de todo o peso do pecado é que poderemos desfrutar da alegria de um coração renovado

O homem pode libertar-se de tudo, menos de sua consciência, e não há nada que a incomoda mais, do que uma vida vivida no “mais ou menos” ou melhor: uma vida mais ou menos vivida. Porque a indecisão esvazia as possibilidades, e a dúvida conduz a alma à tristeza.

“Mais ou menos” é a medida da derrota, é o selo do fracasso, é a marca de tudo o que poderia ter sido bem-feito mas não foi, vivido com intensidade e não foi. Há uma palavra no livro de Jeremias que diz: “Maldito aquele que faz com negligência a obra do Senhor” (Jr 48,10a). Quem negligencia não deixa de fazer, mas o faz com descuido, com desleixo, sem atenção; faz mais ou menos. Um homem mais ou menos justo – não é justo; uma mulher mais ou menos fiel – não é fiel; e um coração mais ou menos quente – é morno.

Créditos: Wesley Almeida / cancaonova.com

Coragem! Chega de deixar escapar as oportunidades que Deus lhe dá, por medo de se entregar! Por que deixar mais uma vez para amanhã aquilo que Deus quer para agora? Tudo o que foi postergado para o dia de amanhã deixou um vazio no hoje, que é o único tempo que você realmente tem. Mas não desanime por isso!

Deus é amor, Deus ilumina, Deus inspira, Deus acalma sua alma, Deus preenche o vazio que você traz dentro de seu coração. Ele lhe dá uma nova chance para lutar e, quando você cansar, Ele será o seu repouso, mas Ele precisa da matéria prima para construir a sua nova história. Ele precisa da sua luta.

Essa mudança é possível, porque, a  ainda remove montanhas, porque, a oração ainda toca o céu e a persistência continua tornando realidade resultados aparentemente impossíveis de serem alcançados.

Aprendendo com as águias

É preciso fazer como as águias. Elas têm uma vida relativamente longa, chegam a viver por volta de uns setenta anos. Mas, para alcançar essa idade, aos quarenta anos elas têm de tomar uma decisão séria e difícil.

Quando chegam aos quarenta, suas unhas já cresceram demais e se tornaram flexíveis, perderam completamente a firmeza e já não conseguem agarrar a caça para matar a fome; o bico vai se curvando, e as penas vão engrossando, ficando velhas e pesadas, e voar torna-se, para elas, um transtorno.

É nessa hora que se faz necessária uma decisão: ela pode se acomodar e morrer ou, então, enfrentar um processo lento e doloroso de renovação que, vai durar cerca de uns cento e cinquenta dias. Para renovar-se, ela precisa ir ao alto de uma montanha e construir um ninho em lugar bem protegido, de onde ela não precise sair para voar.

Leia mais:
.: Seis dicas para uma mudança de vida com fé e coragem
.: Como alguém pode mudar a própria vida?
.: O coração e o peso de suas contradições

Quando a águia se sente abrigada e segura, começa a bater com seu velho bico em uma parede até arrancá-lo; então, espera nascer um novo. Com ele, arranca as velhas unhas; quando as novas unhas começam a crescer, ela passa a arrancar as velhas penas.

São cinco meses de luta e transformação até que, chega o dia do chamado “voo de renovação”. Essa mudança lhe garante mais prováveis trinta anos de vida.

Ingresse numa realidade nova

Há quem faça o impossível para morrer um pouco mais tarde e, no entanto, nada faz para não morrer para sempre. O que nos espera não são meros trinta anos a mais, e sim, a vida eterna. Ninguém pode entrar nela sem passar por uma mudança radical. “Entrai pela porta estreita, porque largo e espaçoso é o caminho que conduz à perdição. E muitos são os que entram por ele. Estreita, porém, é a porta, e apertado, o caminho que conduz à vida. E poucos são os que o encontram” (Mt 7,13-14). É preciso deixar para trás os costumes, tradições, mentalidades e vícios para alçar o voo da vida nova. Somente livres de todo o peso do pecado é que poderemos desfrutar da alegria de um coração renovado.

Viver a renovação é aceitar o convite: “Voltai a mim […] deixai vossos maus caminhos e vossas más ações […]” (Zc 1,3-4). Trata-se não só de mudar a maneira de proceder, mas, principalmente, de ingressar numa realidade toda nova. Entrar em algo muito bom: no domínio de Jesus. Trata-se de esquecer o antigo modo de viver: o que passou, passou! “Não vos lembreis mais dos acontecimentos de outrora, não recordeis mais as coisas antigas, porque eis que vou fazer obra nova, a qual já surge: não a vedes?” (Is 43,18-19). É o Senhor lhe dizendo que caminhe para a frente e deixe de pender para trás, que se liberte das ilusões de Satanás e passe a viver sob a direção de Deus (cf. At 26,18).

(Extraído do livro “Vencendo Aflições Alcançando Milagres”)


Márcio Mendes

Nascido em Brasília, em 1974, Márcio Mendes é casado e pai de dois filhos. Ex-cadete da Academia da Força Área Brasileira, Mendes é missionário da Comunidade Canção Nova, desde 1994, onde atua em áreas ligadas à comunicação. Teólogo, é autor de vários livros, dentre eles ’30 minutos para mudar o seu dia’, um poderoso instrumento de Deus na vida de centenas de milhares de pessoas.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.